Últimos assistidos #1

01 novembro 2017
Oi, gente. Tudo bem?

Esse semestre tem sido beeem puxado. Com oito disciplinas na faculdade, não tenho tido tempo pra muita coisa, mas consegui assistir alguns filmes e iniciar algumas séries mesmo assim... 


Duelo de titãs/Remeber the Titans
Ano: 2001
Direção: Boaz Yakin.

Duelo de Titãs é baseado em fatos reais e traz um técnico de futebol americano chamado Herman Boone (Denzel Washington) contratado para trabalhar com um time de uma escola secundarista. O problema é que a escola, assim como a cidade e o estado na qual esta se encontra, está fortemente dividida pela segregação racial. O técnico passa a sofrer preconceito, assim como os estudantes negros que começam a estudar na escola e jogar no time. Mas, com o tempo, o treinador ganha respeito e as relações entre brancos e negros começa a mudar. 

Eu já tinha assistido esse filme há muito tempo. Quando vi que estava disponível na Netflix, corri pra assistir novamente. Trata-se de um drama que se passa nos EUA e fala sobre segregação racial em uma escola da Virgínia. Até então, nessa escola só estudavam pessoas brancas, mas pessoas negras passam a integrar a escola e também o time de futebol americano. No início os jogadores brancos não recebem bem a notícia, nem os negros. Porém, com o tempo, amizades improváveis começam a surgir. Adoro esse filme, adoro esse tema e adorei os atores. É interessante ver o Ryan Gosling bem novinho. Mas o que mais amo são as amizades que começam a surgir independentemente da cor. Adoro esse filme e foi muito bom revê-lo. Apesar de ter um tema bem forte, não é um filme pesado, até porquê é da Disney. ★★★★★


O preço do amanhã/In time 
Ano: 2011
Diretor: Andrew Niccol.

Em um futuro próximo, o envelhecimento passou a ser controlado para evitar a superpopulação, tornando o tempo a principal moeda de troca para sobreviver e também obter luxos. Assim, os ricos vivem mais que os pobres, que precisam negociar sua existência, normalmente limitada aos 25 anos de vida. Quando Will Salas (Justin Timberlake) recebe uma misteriosa doação, passa a ser perseguido pelos guardiões do tempo por um crime que não cometeu, mas ele sequestra Sylvia (Amanda Seyfried), filha de um magnata, e do novo relacionamento entre vítima e algoz surge uma poderosa arma com o sistema e organização que comanda o futuro das pessoas. Sinopse do AdoroCinema.

O que eu sabia sobre esse filme era que era uma distopia (e isso me remete à Jogos Vorazes e Divergente) e que tinha o Justin Timberlake e a Amanda Seyfried no elenco. Confesso que minhas expectativas estavam bem altas, mas não foram supridas. Não que o filme seja ruim, ele não é. Mas, também não é um filme que te deixe de boca aberta no final ou que traga algo de inovador. Fiquei pensando que com essa premissa - do tempo como moeda de troca e pagamento - dava para ter feito muito mais. Mas, não se preocupe, Justin, continuo te amando. ★★★


Orgulho e Preconceito/Pride and Prejudice
Ano: 2005
Direção: Joe Wright.

Inglaterra, 1797. As cinco irmãs Bennet - Elizabeth (Keira Knightley), Jane (Rosamund Pike), Lydia (Jena Malone), Mary (Talulah Riley) e Kitty (Carey Mulligan) - foram criadas por uma mãe (Brenda Blethyn) que tinha fixação em lhes encontrar maridos que garantissem seu futuro. Porém Elizabeth deseja ter uma vida mais ampla do que apenas se dedicar ao marido, sendo apoiada pelo pai (Donald Sutherland). Quando o sr. Bingley (Simon Woods), um solteiro rico, passa a morar em uma mansão vizinha, as irmãs logo ficam agitadas. Jane logo parece que conquistará o coração do novo vizinho, enquanto que Elizabeth conhece o bonito e esnobe sr. Darcy (Matthew Macfadyen). Os encontros entre Elizabeth e Darcy passam a ser cada vez mais constantes, apesar deles sempre discutirem.Sinopse do AdoroCinema.
Logo depois de ler o livro Orgulho e Preconceito, da Jane Austen (tem resenha aqui), fiquei tão apaixonada que decidi assistir ao filme que tem a Keira Knightley no papel de Elizabeth Bennet. Achei que a adaptação foi extremamente fiel ao livro e trouxe cor e música à minha imaginação. Eu não gosto muito da Keira, mas gostei dela como Elizabeth, mesmo que eu tenha a imaginado bem diferente e mais tímida. E o Sr. Darcy? Fiquei completamente apaixonada. O ator Matthey MacFadyen é mais bonito do que eu tinha imaginado o Sr. Darcy, mas acho que a arrogância serviu direitinho. ★★★★★


Coach Carter: Treino para a vida. / Coach Carter 
Ano: 2005
Direção: Thomas Carter.

Richmond, Califórnia, 1999. O dono de uma loja de artigos esportivos, Ken Carter (Samuel L. Jackson), aceita ser o técnico de basquete de sua antiga escola, onde conseguiu recordes e que fica em uma área pobre da cidade. Para surpresa de muitos ele impõe um rígido regime, em que os alunos que queriam participar do time tinham de assinar um contrato que incluía um comportamento respeitoso, modo adequado de se vestir e ter boas notas em todas as matérias. A resistência inicial dos jovens acaba e o time sob o comando de Carter vai se tornando imbatível. Quando o comportamento do time fica muito abaixo do desejável Carter descobre que muitos dos seus jogadores estão tendo um desempenho muito fraco nas salas de aula. Assim Carter toma uma atitude que espanta o time, o colégio e a comunidade. Sinopse do AdoroCinema. 

Outro filme que assisti para matar as saudades foi Coach Carter. Pra começar, tem o Samuel L. Jackson como protagonista. Nem preciso falar mais nada, né? Mas vou falar. Nesse filme, é interessante ver como o sistema não se interessa de verdade pelo futuro dos jovens. O filme é ambientado em uma escola precária onde estudam adolescentes pobres. Quando o treinador começa a fazer algumas requisições aos jogadores (como ter notas boas, por exemplo), a própria diretora da escola não se mostra interessada, assim como outros professores e os pais dos jogadores, alguns tentam até impedir isso, visando apenas o bom desempenho do time. O treinador é o único que parece se importar com o futuro dos alunos, se eles vão ou não entrar pra faculdade, que na época - e ainda hoje - era bem raro para pessoas negras de periferia. Super recomendo!  ★★★★★


Sense8 - 2° Temporada.
Ano: 2017

Grupos de pessoas ao redor do mundo que estão ligadas mentalmente, e precisam achar uma maneira de sobreviver sendo caçados por aqueles que os veem como uma ameaça para a ordem mundial. Sinopse do AdoroCinema.

A segunda temporada de Sense8 foi muito melhor que a primeira, me deixou ainda mais apaixonada. Teve muita explosão, muita sacanagem e mais intrigas do que nunca. Eu estava realmente feliz depois de assistir até que lembrei que a série foi cancelada. A notícia boa é que a Netflix vai fazer um último episódio fechando todas as pontas soltas. E então poderemos saber o final de Sun, Wolfgang (),  Lito, Kala, Nomi, Will, Capheus e Riley.  Lembrando que eu fiz uma postagem sobre a primeira temporada aqui. ★★★★★


House of Cards
Ano: 2013.

Frank Underwood é um astuto congressista norte-americano que é traído pelo presidente que ele ajudou a eleger. Com a ajuda da esposa, de uma jornalista ambiciosa e de um outro político com problemas com alcoolismo, Underwood inicia um plano para minar adversários políticos e conquistar, em alguns anos, a presidência dos Estados Unidos. Sinopse do AdoroCinema.

Comecei a assistir essa série, mas achei um tanto parada. Por mais que tivesse as intrigas políticas e os esquemas que o protagonista fazia, senti que não geravam emoção suficiente em mim. Logo depois, vieram as acusações de abuso contra Kevin Spacey, então desisti de vez de assistir. Nem vou dar estrelinhas, pois não terminei de assistir nem a primeira temporada. 


É isso, gente. Estou assistindo também (9º episódio, no momento) Hemlock Grove e quero começar a assistir outras séries, elas são minha prioridade pras férias, aí conto direitinho pra vocês o que achei. Que séries vocês estão assistindo? Já assistiram Sense8? Se não, assistam! Beijos

0 comentários:

Postar um comentário