27 setembro 2016

Resenha: Quando Tudo Volta - John Corey Whaley

Quando Tudo Volta 
Autor: John Corey Whaley
Páginas: 224
Editora: Novo Conceito

Uma morte por overdose. Um fanático estudioso da Bíblia. Um pássaro lendário. Pesadelos com zumbis. Coisas tão diferentes podem habitar a vida de uma única pessoa? Cullen Witter leva uma vida sem graça. Trabalha em uma lanchonete, tenta compreender as garotas e não é lá muito sociável. Seu irmão, Gabriel, de 15 anos, costuma ser o centro das atenções por onde passa. Mas Cullen não tem ciúmes dele. Na verdade, ele é o seu maior admirador. O desaparecimento (ou fuga?) de Gabriel fica em segundo plano diante da nova mania da cidade: o pica-pau Lázaro, que todos pensavam estar extinto e que resolveu, aparentemente, ressuscitar por aquelas bandas. Em meio a uma cidade eufórica por causa de um pássaro que talvez nem exista de verdade, Cullen sofre com a falta do irmão e deseja, mais que tudo, que os seus sonhos se tornem realidade. E bem rápido.

Comecei a ler esse livro no escuro, não havia lido nenhuma resenha antes. Talvez tenha lido a sinopse há muito tempo quando foi lançado porque a capa dele me chamou a atenção e foi exatamente por causa da capa que comecei a lê-lo, porque devido a Maratona Literária de Inverno de 2015 eu tinha que ler um livro de capa azul e esse foi o escolhido.

A história conta sobre a vida de Cullen Witter, um adolescente de 17 anos sarcástico e entediado que mora em uma cidadezinha minúscula chamada Lilly no Arkansas. Seria uma história sem nenhum atrativo se não fosse pelos personagens em si, muito bem trabalhados ao meu ver, o próprio Cullen tem uma imaginação incrivelmente fértil e dei lá minhas risadas com as perturbadas "viagens" dele. Outro ponto curioso que achei é que ele mantém um caderno onde escreve títulos de livros que um dia vai escrever, a lista é grande e o títulos com certeza são bem hilários.

Os fatos centrais da histórias são dois acontecimentos, um na cidade e outro na vida de Cullen. O reaparecimento de um pica-pau raro que achava-se extinto há muito tempo e o desaparecimento do irmão de 15 anos de Cullen, o Gabriel. Tenho que dizer que mais que do Cullen eu gostei muito de dois personagens: o Gabriel e o amigo deles o Lucas. São dois personagens fortes e capazes mesmo de despertar o amor instantâneo no leitor.

A escrita do autor é direta, leve e eu consegui ter um ritmo de leitura muito bom. Li o livro em uma manhã e achei a história bem desenvolvida. 

No começo eu achei estranho porque tem outro personagem na história o Benton Sage que não tem relação nenhuma com o Cullen e aparece em capítulos alternados aos dele mas em um certo momento a história do Sage vai se ligar a do Cullen. 

Achei que o autor conseguiu juntar bem as pontas da história, isso já foi bem no fim mas não acho que isso prejudicou nada porque as reviravoltas foram muitas! Indico!

Até mais :*
Viu algum erro nessa postagem?
Envie um e-mail para bloglivrosecores@gmail.com
Nos acompanhe nas redes sociais:

Nenhum comentário:

Postar um comentário