04 setembro 2016

Resenha: O Voo da Libélula - Michel Bussi.

O Voo da Libélula
Autor: Michel Bussi. 
Páginas: 400. 
Editora: Arqueiro. 

Na noite de 23 de dezembro de 1980, um avião cai na fronteira entre a França e a Suíça, deixando apenas uma sobrevivente: uma bebê de 3 meses. Porém, havia duas meninas no voo, e cria-se o embate entre duas famílias, uma rica e uma pobre, pelo reconhecimento da paternidade.
Numa época em que não existiam exames de DNA, o julgamento estende-se por muito tempo, mobilizando todo o país. Seria a menina Lyse-Rose ou Émilie? Mesmo após o veredicto do tribunal, ainda pairam muitas dúvidas sobre o caso, e uma das famílias resolve contratar Crédule Grand-Duc, um detetive particular, para descobrir a verdade.
Dezoito anos depois, destroçado pelo fracasso e no limite entre a loucura e a lucidez, Grand-Duc envia o diário das investigações para a sobrevivente Lylie e decide tirar a própria vida. No momento em que vai puxar o gatilho, o detetive descobre um segredo que muda tudo. Porém, antes que possa revelar a solução do caso, ele é assassinado.
Após ler o diário, Lylie fica transtornada e desaparece, deixando o caderno com seu irmão, que precisará usar toda a sua inteligência para resolver um mistério cheio de camadas e reviravoltas.


O Voo da Libélula é um mistério publicado pela Editora Arqueiro que me chamou atenção assim que foi lançado. Depois de comprar o livro, ele ficou na minha prateleira até eu ter tempo de lê-lo - demorou tanto que até pus na minha meta de leitura no Skoob. Como sou uma grande fã de mistérios, estava com a expectativa lá em cima, vamos conferir se esse livro a alcançou. 

Resumindo a história do livro, na década de 80, um avião caiu e deixou apenas uma sobrevivente: uma bebê de três meses. Como haviam duas bebês no voo, iniciou-se uma batalha judicial para ver que família ficaria com a criança: a rica, cheia de influência ou a pobre, que tinha mais apoio popular. Uma das famílias vence, mas ainda não se tem certeza qual a real identidade da garota, então a outra família contrata um detetive, Crédule
É quando a menina chamada Lylie (mistura de Lyse-Rose com Émilie) faz dezoito anos que nossa história começa. O detetive é assassinado e agora resta à Marc, irmão de Lylie descobrir inúmeros mistérios: qual a verdadeira origem de Lylie, porque ela desapareceu e quem matou Crédule. 

O fato de eu ser grande fã e leitora de mistérios implica em duas coisas importantes sobre essa leitura: minhas altas expectativas e minha "experiência" com esse gênero de livros. Por eu já estar acostumada a ler livros assim, eu já vou criando várias teorias ao decorrer da obra e meu objetivo (por mais estranho que pareça) é que todas elas estejam erradas, pois adoro ser surpreendida e ficar pensando "não acredito que esse autor me enganou desse jeito, como eu não pensei nisso?". 

Com O Voo da Libélula, eu consegui desvendar um dos mistérios logo de cara e fiquei um tanto decepcionada por isso, mas quando chegou ao final da leitura eu fui sim surpreendida pela resolução dos outros mistérios (os dois que eu citei e alguns menores que apareceram com o passar da história). Então, sim, fiquei feliz com essa leitura, afinal o autor conseguiu me surpreender. 

Algo que gostei muito na obra foi o desenvolvimento dos personagens e o relacionamento entre eles, o autor conseguiu nos convencer de relacionamentos fora do comum, ele faz o leitor torcer por coisas que nunca se imaginou torcendo antes. Quem leu o livro vai entender do que estou falando. 

Sobre a narrativa, as partes que mais gostei foras as do Marc, apesar de ser um pouco tonto (essa palavra o descreve muito bem, acreditem) ele é carismático e me conquistou completamente. As partes em que ele lê o diário de Crédule, porém, achei um tanto lentas de mais, me fazendo, por várias vezes, ler super rápido sem prestar muita atenção. 

Se eu indico esse livro? Claro! E não apenas aos amantes de mistério, mas a todos os leitores que se interessaram pela sinopse, porque Michel Bussi consegue surpreender o leitor de uma forma ou de outra. 

Beijos <3

Você viu algum erro nesse texto?
Envie um e-mail para bloglivrosecores@gmail.com

7 comentários:

  1. Gente,logo de cara o que me chamou à atenção foi a capa. Sou fascinada por libélulas!
    E também tenho um fascínio por mistérios.
    Então devo concluir que esse é o livro!!!!
    Sério. Adorei a resenha e vou procurar agora o preço desse livro.
    Valeu pela dica!

    ResponderExcluir
  2. Oiee, tudo bem? Gostei muito da sua resenha! E confesso que tinha julgado esse livro pela capa, mas agora lendo sua resenha deu até vontade de ler. Parabéns!

    ResponderExcluir
  3. Olá Roberta
    Eu adoro mistérios.
    Amei a resenha e a premissa do livro. Anotado aqui.
    Bjs
    Mundo Literário

    ResponderExcluir
  4. Olá! Não conheci o livro e gostei muito da sua resenha! Parece uma leitura cheia de surpresas e o título é lindo! parabéns pela resenha!

    BJs,
    Yohana Sanfer
    http://www.papelpalavracoracao.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Olá,
    Sempre acho importante o personagem ter esse desenvolvimento, evoluir e tal.
    E lógico também amei o conteúdo envolver mistério.

    http://euinsisto.com.br

    ResponderExcluir
  6. A vontade de ler foi tão grande que chega doeu no coração. Muita curiosidade :O

    Parabéns pela resenha (:

    ResponderExcluir
  7. Olá, tudo bem?
    Não sou muito fã de livros de mistérios, então não sei se leria.
    Gostei muito da sua resenha, muito bem detalhada sobre o que achou do livro.
    Beijos, Larissa (laoliphant.com.br)

    ResponderExcluir