24 setembro 2016

Resenha: Cabeças de Ferro - Carol Sabar.

Cabeças de Ferro
Autora: Carol Sabar 
Páginas: 304. 
Editora: Jangada. 

Nem em seus piores pesadelos, Malu imaginava que sua vida universitária começaria tão tumultuada!
Ela acaba de ser aprovada no concorridíssimo vestibular da “Universidade dos Cabeças de Ferro”, e agora, com o apoio de Nicolas – que sonha ser muito mais que seu amigo –, prepara-se para encarar o temido trote da Engenharia.
O veterano designado para aplicar o trote em Malu é ninguém menos que Artur Cantisani, o seu sexy arqui-inimigo, responsável pela humilhação que ela sofreu aos 11 anos de idade, na frente de toda a escola.
Inesperadamente, porém, quando o trote começa, Artur despeja a gosma não em Malu, mas em outra caloura, que sofre um choque anafilático! Veteranos e calouros fogem, deixando Malu, Artur e Nicolas sozinhos na “cena do crime”.
Mas por que a gosma despejada na caloura era a única de cor diferente? E por que todas as outras garrafas com gosma desapareceram sem deixar rastro? Alguém estaria tentando ocultar provas? Os estudantes da Engenharia estariam na mira de um assassino?
Envolvidos até o pescoço, Malu e Artur, apesar de se odiarem, não têm outra saída a não ser unir seus cérebros brilhantes para desvendar o que há por trás de tanto mistério.
Com a mesma linguagem espontânea e divertida que conquistou tantos leitores, Carol Sabar agora conta uma história irresistível, cheia de suspense, romance e adrenalina.

Oi, gente. Tudo bem? 
Eu postei ontem minha TBR para a Maratona Literária TBR em Cacos, organizada pelo Paulo do canal Livraria em Casa e Cabeças de Ferro estava nela, mas como livro extra e não como livro escolhido para um dos desafios propostos pelo Paulo. Só que eu queria mesmo ler esse livro, então o passei na frente! Iniciei a leitura um pouco antes da meia noite do dia 24 (início da Maratona) e terminei umas 6h da manhã, um pouco antes de ter que me arrumar para a aula (sim, tenho aula sábado). Ou seja, não consegui largar o livro até terminá-lo. 

Cabeças de Ferro tem como protagonista a Malu, jovem de 19 anos que acaba de ingressa na UPN (Universidade de Ponto sem Nó), universidade onde só entram os estudantes mais inteligentes do país. Ao passar pelo trote (típica ritual de passagem pelo qual calouros passam), acontece algo assustador: uma garota sofre uma anafilaxia e vai parar no hospital. Todos os estudantes fogem do local, deixando a garota aos cuidados de Malu, seu melhor amigo Nico e seu arqui-inimigo da escola Artur. O que acontece é que Malu e Artur começam a pensar que aquilo pode não ter sido um acidente. 



Nico, melhor amigo de Malu, é completamente apaixonado por ela e deixa isso bem claro para todos. Ele segue dando investidas e, enquanto isso, Malu sai escondida por aí com Artur tentando desvendar o grande mistério do trote da engenharia. Acontece que quanto mais eles tentam descobrir o que aconteceu, mais mistérios aparecem e perigos também. A pessoa que está por trás de tudo isso não está de brincadeira. 

Esse livro não era o que eu estava esperando. Pensei que fosse um YA simples e talvez engraçado, mas acabei classificando-o como New Adult, meu gênero literário favorito. Acontece que o ambiente em que a história se passa é a universidade e lá tudo pode acontecer: drogas, sexo e, no caso do livro, até morte. E isso me deixou bem surpresa (positivamente!). 

Amei a escrita da Carol Sabar, ela faz o leitor rir, mas também sabe nos fazer ficar aflitos. Senti diversos sentimentos com essa leitura e torci para que certas coisas acontecessem, assim como fiquei desconfiada de todo mundo na história, menos do verdadeiro culpado. E gostei disso! Pois, apesar do foco do livro ser o cotidiano da personagem e o triângulo amoroso do qual ela faz parte, a autora desenvolveu bem o mistério e os outros aspectos do livro

Quanto aos personagens, a Malu é a minha favorita. Ela é engraçada e passa por perrengues que qualquer uma de nós poderia passar. A narrativa em primeira pessoa pela Malu faz o leitor acreditar que, na verdade, está conversando com uma amiga ou lendo seu diário. Gostei muito do Nico e do Artur, acredito que é a primeira vez na vida que não tomo parte em um triângulo.

Foi triste terminar essa leitura. Sabe quando você já está nas últimas páginas e começa a ler mais devagar para o fim não chegar? Além disso, havia alguma coisa que eu ainda queria que acontecesse e não estava com cara de que ia acontecer, não nesse volume pelo menos. Mas, em vez de ficar chateada com isso, fiquei feliz, pois quero que Cabeças de Ferro seja uma saga enorme com mil livros

Realmente recomendo esse livro, a capa dá uma enganada, mas é um new adult perfeito! Leiam e me digam o que acharam. Beijos <3 
Viu algum erro nesse texto?
Envie um e-mail para bloglivrosecores@gmail.com
Nos acompanhe nas redes sociais:


7 comentários:

  1. Oi, Roberta!
    Essa é a segunda resenha que leio do livro só hoje e já tô doida pra ler. ele parece ser MUITO bom!
    Adorei sua resenha! :)
    Beijo

    Canastra Literária | Facebook | Twitter

    ResponderExcluir
  2. Nossa! Fico assim quando leio Zafón. Fiquei super interessada em ler este. "Sentir saudade do que nunca aconteceu"
    Amei. Anotado.
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Oiii Roberta, tudo bemm?
    Garota eu tenho a autora no facebook, e desde então sempre quando posso estou acompanhando o trabalho dela, a sua resenha me deixou bastante animada para realizar a leitura o quanto antes, gostei de saber que ela escreve de uma maneira de focar o leitura a obra e com palavras que envolvam.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  4. Menina, dei uma gargalhada com o nome da universidade UPN (Universidade de Ponto sem Nó), e é nela que entra os estudantes mais inteligente? Creio que esse livro deve ser uma comédia. Mesmo sabendo que tem um certo drama, não consigo visualizar diferente de comédia juvenil. Na hora que vi a capa, foi o que me veio a cabeça e o enredo fofinho sessão da tarde, mas, lógico, posso estar enganada. Preciso ler.

    ResponderExcluir
  5. Curiosamente,todas as vezes em que via a capa desse livro tinha vontade de lê-lo.
    E agora então sabendo que se trata de um livro de mistério e porque não investigativo,não tem como não ficar extremamente curiosa em ler.
    Sem contar o triângulo amoroso,que acho que vai acontecer e esquentar ainda mais essa trama :)

    ResponderExcluir
  6. como assim o nome da universidade é De Ponto sem Nó? jauahsuahsauhuah
    bem, apesar do enredo se mostrar diferente do que costumo ver ultimamente, confesso que mesmo assim não me animei pra fazer a leitura...
    é que não gosto de New Adult...
    bjs,Beta ^^

    ResponderExcluir
  7. Oie!
    Eu não conhecia esse livro e confesso que pela capa ele não me chamou muito a atenção.
    Mas a sua resenha, eu amei! haha me deixou empolgada :D Ainda mais que eu amo new adults!

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

    ResponderExcluir