16 maio 2016

Novidades: Chiado Editora | Maio 2016.

Oi, gente. Tudo bem?
A Chiado Editora tem ótimos lançamentos esse mês! Como são muitos, selecionei alguns para postar aqui para vocês. Vamos conferir?


Na jugular dissecando vivos
Autor: Joaquim Esteves.
Páginas: 272.

Este livro compõe-se de ensaios e crônicas que abordam as velhas questões ligadas à condição humana, os papéis culturais, a sexualidade, os mitos, a vida em sociedade, os novos comportamentos da pós-modernidade como o politicamente correto, a exacerbação do narcisismo e as redes sociais.
Numa linguagem franca e muito direta, o autor preconiza uma visão de mundo autônoma, propõe a construção de um poder pessoal que propicie independência psíquica, sugere um certo distanciamento do grupo, reavalia a solidão e é categórico ao afirmar que a felicidade é um sentimento que só se molda com as próprias mãos.
Trata-se de uma obra antiamenidades e contra lugares comuns.
 Eis alguns títulos dos ensaios que ele denomina “exercícios de anatomia comportamental":
O flagelo do amor improvável; O sofrimento dos machos Mostrando o cólo do útero; O macho sensível; O poder de baton; O amor – droga lícita; Os horrores da vida privada; Um encontro no labirinto; Os consumidores do sempre novo; A verdade é uma grosseria – entre outros.


A Memória da Chuva
Autora: Sandra Freitas. 
Páginas: 480. 

Pode o tempo mudar um amor destinado a existir e a perdurar? Pode um amor antigo sobreviver ao presente e à doença?
Inês e Jorge viveram, na sua juventude, um namoro idílico, invejado e admirado por muitos, amando-se profundamente. Quando o destino se encarrega de os separar, por circunstâncias indesejadas e mal interpretadas, Jorge parte em busca da realização das suas ambições, tornando-se num respeitado e conceituado cirurgião cardiotorácico. Inês fica onde sempre esteve, revelando-se uma profissional dedicada e mãe extremosa, demasiado ligada a tudo o que não seja ela própria.
Doze anos depois, tudo muda. Jorge regressa, precipitando Inês numa espiral de emoções contraditórias, à medida que ambos reavivam sentimentos e revoltas antigas. No entanto, agora existe Sofia, uma menina perfeita e dócil que encanta e confunde Jorge desde o primeiro momento e que Inês resguarda com o velo de uma mãe impetuosa.
É neste contexto que Inês descobre que está gravemente doente, com um cancro da mama. E, ao mesmo tempo que luta entre um amor que nasceu para ser eterno e um conjunto de dúvidas e amarguras que a perseguem desde há muito tempo, começa a lutar também pela sua sobrevivência, descobrindo que a vida nos pode trazer muito sofrimento mas também algumas surpresas.

O 501
Autora: Carmen Foya
Páginas: 198. 

Este é um livro baseado em factos verídicos, vivenciados por uma mulher que poderia ser qualquer uma das leitoras adultas do mundo. Uma mulher que amou e detestou vários homens que poderiam ser qualquer um dos leitores. Do início ao fim é um livro que desperta sensações e erotismo. A escrita dos eventos está preparada para invadir o cérebro dos leitores nos sentimentos e na sua intimidade. Porque é verdade, porque é desejado e porque pode ser escondido. No pensamento, no pecado.
Catarina é a promissora Relações Públicas do Futebol Clube do Porto. Natural de Évora, estudou e vive em Lisboa. Desde que descobriu o homem e o prazer, ela expõe, ousadamente, a trama de amores e desencontros que são por ela detalhados com uma precisão crua, erótica e romântica. Um estilo que é pouco comum no romance português. Catarina descobre que é infeliz quando se apercebe que está noiva e não ama. Tornou-se dama do sexo. Começa a relembrar e a iniciar histórias na procura desesperada de encontrar o verdadeiro amor dentro dela e dos homens.
Conta aqui, ao noivo, todas as vezes que traiu, todas as vezes que amou. Tudo porque nunca esqueceu o seu maior amor e que a fará viver de novo, após uma tragédia. Sofia é amiga e confidente de todas as horas de Catarina. Tomás é o noivo de amor e feitio adormecidos e traídos. Há uma sogra antagonista, há traidores e há amantes. Há o Futebol Clube do Porto e as suas atualidades. E há Lisboa que é palco e espetadora. Os homens desfilam no romance como autênticos jogadores que se opõem ao coração das mulheres.
Catarina também se envolve com o clube das Águias mas será alguém improvável que levantará Catarina das cinzas e da promiscuidade. Tomás insurge-se uma personagem psicótica e revela-se. Tudo acontece num ritmo alucinante e de surpresas sucessivas. Numa madrugada, os ponteiros do relógio ‘parado’ de Catarina ganham vida, tudo muda. Mesmo quando o amor foi roubado ou o corpo ficou como uma casa vazia de pessoas ingratas que lá ‘moraram’, Catarina descobre que pode ser feliz de novo.


Enfim, a sós
Autor: Tiago Grosso
Páginas: 114. 

André é um jovem solitário, perturbado com a miséria que reina em todos os locais por onde passa. Vive a dois passos de desistir de tudo e de se fechar em casa a apodrecer. Felizmente, conhece Joaquim, um velho enérgico mas desgastado emocionalmente por uma vida de infortúnios e más escolhas.
Aos poucos, apercebem-se do quanto têm em comum e ganham mais e mais ânimo ao compreenderem de que forma podem ter influência no mundo à sua volta.


Veja mais notícias no site da editora!


Viu algum erro nessa postagem?
Envie um e-mail para bloglivrosecores@gmail.com
Nos acompanhe nas redes sociais:

Nenhum comentário:

Postar um comentário