03 janeiro 2016

Resenha: Jardim de Espelhos - Veridiana Maenaka.

Jardim de Espelhos.
Autor (a): Veridiana Maenaka.
Páginas:352.
Editora: Giz Editorial.
Nota: 4.5/5
 
 São Paulo, 1880
Cristina nasceu de um relacionamento proibido entre dois jovens da alta sociedade, por isso é rejeitada e entregue, ainda bebê, a uma mulher humilde. Ignorante de sua origem, cresce como serviçal na fazenda Redenção. Apesar da diferença social, ela e André, filho do dono da propriedade, tornam-se companheiros de folguedos e, na adolescência, namorados. Mas esse amor custa caro a Cristina, e ela cai em desgraça. Quem a salva do desamparo é Olívia, reconhecida alcoviteira, que a transforma numa mulher cobiçada e elegante, uma acompanhante de alto luxo. Na solidão dessa vida a um só tempo glamourosa e degradante, Cristina reencontra André, o amor de infância. Obcecada por reconquistá-lo e retornar triunfante à fazenda Redenção, a moça precisará da ajuda do detestável – e atraente – Eduardo. Paixões, intrigas e sensualidade num envolvente romance de época.

Trata-se de um livro de época que narra a trajetória de uma jovem camponesa chamada Cristina, que se vê abandonada a própria sorte numa cidade desconhecida, sem amigos ou dinheiro, e enfrenta a vida com o que tem, infelizmente não é muito, o que faz a jovem passar por vários percalços e desencontros, até que se afirme como pessoa, tanto para si quanto diante dos olhos julgadores da aristocracia brasileira.

Em paralelo, acompanhamos o romance de Cristina com André Toledo, um homem carismático, conquistador e ridículo. Ele e Cristina vivem um "amor juvenil", até que se dando conta da situação em que se meteu, resolve deixar o problema para que "sua amada Cristina" resolva sozinha. Não entendo que amor é esse, viu. Sinceramente.

Como se não bastasse tudo isso, Cristina descobre ser fruto de um relacionamento proibido, e é entregue para ser adotada pela criada. Cristina cresce sem saber de sua origem nobre, mesmo que um tanto complicada, e acredita ser apenas uma camponesa, mesmo que seus traços provenientes de "genética aristocrática" lhe digam o contrário.

A narrativa traz três momentos cruciais da vida da personagem:

Primeiro: seu abandono pela verdadeira família e sua criação no campo, na fazenda da família Toledo onde se apaixona por André (argh!) e estes vivem um amor proibido. Até que diante de um impasse, André e Cristina são afastados e a ela é revelada sua origem. Então, Cristina foge e é acompanhada por Guilherme e Raul na sua viagem até São Paulo para casa de sua mãe. Cristina é rejeitada pela família de sangue e resolve ficar em São Paulo e lá fazer a vida até que um dia seja rica o bastante para confrontar sua família e também reconquistar o amor de André, que diga-se de passagem, não moveu uma palha para encontrá-la.

Segundo: Diante da rejeição, Cristina se vê sozinha em São Paulo e sem recursos, nem a quem recorrer. Até que é apresentada a uma alcoviteira e vira acompanhante de luxo para sobreviver. Logo fica famosa e conquista muitas posses, faz amigos e compra sua própria casa. Ainda não tendo esquecido seu passado, Cristina continua amando André e o reencontra no Rio de Janeiro, onde tornam a se envolver, sem interesse claro de André, que ama somente o seu corpo, mesmo que abomine seu ofício. Assim, Cristina deixa para trás a vida de "meretriz" e vai viver com André. Nesse meio tempo, conhece Eduardo, filho de sua amiga alcoviteira e se vê interessada por ele, mas não assume para si mesma.

Terceiro: André rompe com Cristina e se apaixona por sua meia-irmã, Beatriz. Beatriz se apaixona por Guilherme, irmão de André. E Cristina continua obcecada por André, mas se envolve com Eduardo. Eduardo corresponde o sentimento de Cristina, mas não se sente retribuído. Enquanto que Juliana, irmã mais nova de André se apaixona por Eduardo. E no meio de tantas paixões, Cristina tem seus segredos revelados, a mãe deseja se reconciliar com ela e avó deseja expor o seu passado de meretriz.

Em meio a tantos acontecimento, a família Toledo e a família Rodrigues destrincham mentiras, revelações, paixões, intrigas, erros e fraquezas, com muita sensualidade (uuuuuul) e outras emoções fortes, na fazenda Redenção onde se criou, Cristina até que enfim resolve sua vida.

Minha gente, esse livro é digno de ser uma novela das 6, cheio de intrigas e histórias transpassadas, filhos perdidos e amores encontrados, daria muita audiência, só acho. É um livro envolvente por demais, comecei em um dia e não consegui largar até que eu lesse a última página. Gostei muito da história, apesar de alguns erros de revisão e de uns personagens me darem nos nervos quase a todo momento, vale a pena ler.

A capa é muito bonita e o título é uma metáfora para vida de Cristina, apesar de viver rodeada de espelhos (pessoas que diziam conhecê-la e amá-la, e a magoaram profundamente), ela não se enxerga em nenhum e corre o risco de se machucar a cada espelho que pode ter se quebrado, assim como a confiança cega que ela tinha. Até que ela realmente se encontra, e tem diante de si, a imagem do que sempre foi, uma menina que, mesmo com dificuldades e escolhas duvidosas, tomou o mundo para si e arriscou a sorte, caiu em desgraça, mas se levantou, e tem orgulho do que é.

Eu não esperava gostar tanto desse livro, então espero que leia e descubram, assim como eu, novos talentos na nossa literatura. Histórias que são tesouros e devem ser compartilhados com o mundo.

Até a próxima,

Melissa.

Nos acompanhe nas redes sociais!
Viu algum erro no texto?
Envie um e-mail para bloglivrosecores@gmail.com

11 comentários:

  1. Já vi opiniões bem positivas sobre a obra, e apesar de não ser meu gênero preferido, a premissa até qme atraiu... Achei a capa MT bonita tbm. .

    ResponderExcluir
  2. Nunca li nenhum romance de época,e apesar de achar quase todas as histórias semelhantes, a premissa desse livro me surpreendeu.
    Beijos

    http://myself-here1.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Li este livro há pouco tempo e amei a leitura.
    Também não imaginava que a leitura seria tão boa :D

    ResponderExcluir
  4. Oi, tudo bem? Não conhecia a obra, mas fiquei interessada na leitura. Gosto de romances de época e fiquei curiosa para saber o que vai acontecer com a protagonista, que parece que sofreu bastante. Parabéns pela resenha ;)

    Beijos
    Leitora Sempre

    ResponderExcluir
  5. Oi. eu li esse livro, estou com ele aqui me casa, e gostei. curti a forma como a autora descreve, como trabalha os adjetivos, não sei é digno de novela das 6, pois não curto muito novelas, mas é um bom livro.

    ResponderExcluir
  6. Esse livro parece bem envolvente e lendo sua resenha pude perceber que esse sai da minha zona de conforto. Sendo assim vai para minha lista e assim que possível vou adquirí-lo!
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Oii
    Li muitas resenhas positivas sobre o livro. Quero muito ter a oportunidade de ler! Adoro intrigas!!! hahaha
    Bjus

    ResponderExcluir
  8. Já vi muitos falarem desse livro, mas confesso que não tenho vontade de ler, por não ser muito o estilo literário que eu gosto de ler.

    Atenciosamente Um baixinho nos Livros.

    ResponderExcluir
  9. Oi, Melissa!
    Mesmo que seja um romance de época ele não consegui chamar minha atenção, a trama não no estilo que eu gosto e com certeza essa leitura não me agradaria. Mesmo assim adorei sua resenha! :)

    beijos,

    Rafa [ blog - Fascinada por Histórias]

    ResponderExcluir
  10. Ola. Não tinha lido resenhas deste livro e como estou atrás de livros de época para ler, gostei muito da premissa e tem bastante intrigas pelo jeito. Gosto assim haha.

    Beijão da Lari
    brilliantdiamond-bg.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Todo mundo me fala muito desse livro, mas eu ainda não tive a chance ler. Eu tenho muito medo de acabar não gostando tanto.

    http://laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir