01 dezembro 2015

Resenha: Samantha Sweet, Executiva do Lar - Sophie Kinsella.

 Título: Samantha Sweet, Executiva do Lar
Autor: Sophie Kinsella
Páginas: 514.
Editora: Record.
Nota: 4/5
Compre: Saraiva | Amazon

Samantha Sweet, Executiva do Lar - "Meu nome é Samantha, tenho 29 anos. Nunca assei um pão na vida. Não sei pregar botão. O que sei é reestruturar um contrato financeiro e economizar 30 milhões de libras para meu cliente."
Samantha Sweet é uma advogada poderosa em Londres. Trabalha dia e noite, não tem vida social e só se preocupa em ser aceita como a nova sócia do escritório. Ela está acostumada a trabalhar sob pressão, sentindo a adrenalina correr pelas veias. Até que um dia... comete uma grande mancada. Um erro tão gigantesco que pode destruir sua carreira. Samantha desmorona, foge do escritório, entra no primeiro trem que vê e vai parar no meio do nada. Ao pedir informação em uma linda mansão, é confundida com uma candidata a doméstica e lhe oferecem o emprego. Os patrões não fazem ideia de que contrataram uma advogada formada em Cambridge, com QI de 158, e que não tem a menor noção de como ligar um forno! O caos se instala quando Samantha luta com a máquina de lavar... a tábua de passar roupa... e tenta fazer cordon bleu para o jantar... Mas talvez não seja tão incapaz como doméstica quanto imagina. Talvez, com alguma ajuda, ela possa até fingir. Será que seus patrões descobrirão que sua empregada é de fato uma advogada de alto nível? Será que a antiga vida de Samantha irá alcançá-la? E, mesmo se isso acontecer, será que ela vai querer de volta? A história de uma mulher que precisa diminuir o ritmo. Encontrar-se. Apaixonar-se. E descobrir para que serve um ferro de passar...

 Tudo bom, né, minha gente?

Sou aqui de novo fazendo resenha, hoje vou falar de um livro de uma autora que eu amo demais, uma das minhas preferidas de Chik-lits, Sophie Kinsella DEUSA DIVA MARAVILHOSA, e o livro é Samantha Sweet, Executiva do Lar, um dos que faltavam na minha coleção (tirando os de Becky Bloom, porque não tinha me interessado muito pela história, me matem!) e é ótimo, apesar de ser um pouco diferente dos outros que eu já tinha lido.

Espera, vou explicar...

A premissa do livro traz Samantha Sweet, uma famosa advogada corporativa de Londres, que divide sua vida em intervalo de seis minutos, porque foi assim que aprendeu no trabalho. Samantha veio de uma família importante de empresários e advogados rígidos e completamente focados no trabalho, ela dedicou toda sua vida à carreira jurídica, assim não houve um momento em que ela pudesse tirar férias, namorar, sair com amigos, dar um tempo, aproveitar as coisas, tipo viver de verdade, né?!

Mas a verdade é que a gente se acostuma. A gente se acostuma a medir a vida em pedacinhos. E se acostuma a trabalhar. O tempo todo. Pág.: 21

Então, Samantha tão acostumada a viver para trabalhar, e não ter tempo para nada que não fosse da empresa. Ela que não sabia fazer outra coisa na vida, se vê desesperada quando acontece uma grande confusão no Escritório e não tem ideia do que fazer agora. Então, no meio de um colapso nervoso, Samantha sai andando sem rumo, para em frente a uma mansão enorme, e pensa em ficar um tempo por ali enquanto melhora e volta à consciência, porém, como se já não bastasse toda a confusão em que ela se meteu, a dona da casa a confunde com uma candidata à emprega doméstica, e diante disso, a vida dela muda completamente.

Tudo que um dia valorizei foi destruído. E ainda me sinto ferida. Mas ao mesmo tempo... me sinto mais viva com possibilidades do que nunca. Pág. 204

E a partir desse momento, Samantha começa uma busca por si mesma através de uma forma de viver que ela nunca sequer imaginou. Encontra pessoas que nunca encontraria no seu meio de trabalho, e passa a enxergar o mundo de uma maneira completamente diferente. Samantha passa a ver a beleza verdadeira do mundo, se apaixonar pelas pessoas e pelas coisas, e por si mesma.E o tempo tiquetaqueia diferente também.

- Ah. Bem, obrigada. - Dou um sorriso tímido. - Acho que me sinto mesmo diferente. Acho que ando mais relaxada esses dias. - Tomo um gole de café e me recosto na poltrona, pensando nisso. - Desfruto a vida um pouco mais do que antes... Noto as coisas mais do que antes. Pág.:411

Bom, depois de descobrir "o verdadeiro sentido da vida", Samantha tem que encarar seu passado e decidir seu futuro, depois de tantas mudanças, será que realmente as confusões vão acabar e a pobre Samantha vai poder ser louca e feliz em paz? Só lendo pra descobrir, viu? Ta pensando o que?! hauaha

Acho, só ocasionalmente, que me sinto como se alguém estivesse empilhando pesos em cima de mim. Como enormes blocos de concreto, um em cima do outro, e preciso segurá-los sempre, que não importa o quanto eu esteja exausta... Pág.: 13

Enfim, é um livro sobre aproveitar a vida como ela é, saber equilibrar as coisas, e viver cada momento.

É um livro lindo, ótimo e com situações muito engraçadas, assim como é típico da autora. As páginas são brancas e a fonte tem um bom tamanho pra quem é cego como eu  não aguenta aquelas fontes minúsculas que dão preguiça de ler. Quanto ao andamento da história, o ritmo é mais lento do que o dos outros livros, apesar de acontecer em somente 2 meses, e alguns personagens poderiam ter tido um final melhor, mas isso não atrapalha a história na sua essência.

E é isso aí, beijinhos. Até mais.

Melissa.

24 comentários:

  1. Parece ser um livro adolescente, muito similar aos filmes que passam a tarde na Globo, acho que para o público alvo, deve se ruma leitura interessante. eu deixo a dica passar, dessa vez.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lilian, é um livro bem com o tema "sessão da tarde" mesmo, não é nada muito profundo, apesar de ter seus ensinamentos rsrs. Mas é um livro pra se ler naqueles domingos preguiçosos depois de uma ressaca literária de uma série que deixou um vazio no coração, é um livro pra desopilar hauah

      :*

      Excluir
  2. O que eu achei interessante nesse livro foi a Kinsella colocar uma mulher em um papel que, normalmente, é dedicado aos homens. Também existem mulheres workaholics e que vivem para trabalhar e não sabem lavar uma panela. Achei bem interessante esse ponto, essa quebra de paradigmas e de padrões. Eu gosto bastante da escrita da autora, sempre me diverte!!

    Infinitos Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza, a primeira vista parece um livro simples, mas tem toda uma esfera sociológica de quebra de paradigmas e transformação de pensamentos. A gente passa a ver que sempre é bom que haja um equilíbrio.

      Obrigada por comentar aqui, fico muito feliz :*

      Excluir
  3. Nunca tive oportunidade de ler algum livro dela, mas tenho muita curiosidade! Com a sua resenha então, até já sei por onde começar hahaha

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/
    Tem resenha nova no blog de "Tempestade de Areia", vem conferir!

    ResponderExcluir
  4. bom, como não gosto de chick-lit é um livro que não tenho interesse em ler, mas ainda bem que vc curtiu, apesar de não ser tão bom quanto os demais da autora que vc já leu... ^^

    ResponderExcluir
  5. Oi, tudo bem?
    Lendo a resenha me deu bastante vontade de ler o livro, mas já tentei ler Shopie antes pq amo chick-lit, mas não gostei muito da escrita dela...
    Bjs

    http://a-libri.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. EU AMO ESSE LIVRO! Talvez seja porque perdi muitos anos super-valorizando minha carreira. Basicamente, dediquei minha juventude a ela. Nos últimos dois anos, estou fazendo grande esforço para mudar… para trabalhar menos e viver mais. Esse romance é maravilhoso. Eu gostei muito dele. Não senti que o ritmo foi lento e tampouco achei que os personagens poderiam ter melhor final (rs). Para mim, foi tudo amor (rs).

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oxe, melhor ainda! Sempre existem aqueles livros com os quais a gente se identifica completamente, e que bom que esse foi assim pra você :)
      E não é que o livro em si seja lento, é que em comparação aos outros da autora, esse não tanta coisa acontecendo, mas eu entendo que tudo é uma questão de atmosfera e cenário né?! rsrs
      Enfim, obrigada por comentar :*

      Excluir
  7. Oi, Melissa
    Tenho curiosidade de ler algo da autora, mas até hoje não comecei a série. Gostei de ver os elogios e dessa característica da autora de tornar a leitura engraçada, pois curto livro assim, e faz parte do gênero também.
    Gostei da resenha, só não sei quando vou ler algo dela pois a fila é imensa.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, quando tiver um tempinho e se interessar por ler alguma coisa da autora, comece por Fiquei com seu número, que ao meu ver é o melhor livro dela.

      :*

      Excluir
  8. Oi, Melissa! Sei muito bem do dom da Sophie Kinsella para histórias cômicas e com as quais a gente se identifica bastante. Mas no momento estou buscando outros tipos de leituras, sabe?
    Então, deixarei a dica passar.
    Beijinho!

    ResponderExcluir
  9. Oi, Melissa.
    Eu acredito que o livro não seja muito para mim. Quer dizer, não me ajudaria muito porque não tenho a vida da personagem, até agora.
    Se eu lesse seria pra conhecer algo diferente, porque eu nunca li nada da autora.
    bjs bjs

    ResponderExcluir
  10. Olá Melissa, apesar da sua resenha super positiva este não é o tipo de livros que eu curta ler, prefiro fantasias, então vou deixar passar a sua dica...

    Visite "Meu Mundo, Meu Estilo"

    ResponderExcluir
  11. Oie. Minha colunista fez uma resenha de um dos livros dessa autora. Se chama Os delírios de consumo de Becky Bloom. Eu li a sinopse e sua resenha, mas o livro em si não me chamou atenção. Sua resenha ficou muito boa, mas realmente não é meu estilo de leitura, vou deixar a dica passar.
    Beijos

    Academia Literária DF


    ResponderExcluir
  12. Oi Melissa, tudo bem? Kinsella. Essa mulher é maravilhosa. Perfeita. Rainha dos chick-lits.
    Já li muitos livros da autora, mas esse da Samantha ainda não. Porém quero fazer a leitura sim.
    Ah.. Também não desejo ler os livros da Becky Bloom (só achei legal o filme). Adorei sua resenha.

    Beijos
    Leitora Sempre

    ResponderExcluir
  13. Olá!
    Adoro o gênero chick-lit, e sou LOUCO para ler qualque coisa da Sophie, pois só ouço elogios quanto a ela. Esse livro, apesar de não ser o que eu mais tenho vontade de ler, me chamou bastante a atenção.

    Beijos
    ummundochamadolivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. Olá, eu sou louca para ler os livros dela, mas ainda não tive oportunidade. Acho que esse seria um que eu iria amar ler, imagina a loucura que virou a vida dela com um "novo emprego".

    ResponderExcluir
  15. Oi, Melissa!!

    O que me chamou atenção é que é um livro engraçado, leve, mas ao mesmo tempo nos faz refletir. Olha, não sou muito de ler livros, mas acho que eles são super válidos, pois não fazem ver a vida por outros olhos.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  16. Oi, tudo bem?
    Muito amor pela Sophie <3 ( e olha que só li um livro dela ),vou ler este livro em breve, pode ter certeza!
    Acho que todo mundo tem vontade de dar uma escapada quando acontece algum problema.
    Gostei muito da sua resenha, bem centrada nos detalhes importantes do livro.
    Beijos, Larissa (laoliphant.com.br)

    ResponderExcluir
  17. Oiie
    Li esse livro faz um tempão e ainda não li outros da autora mas quero muito pois sou grande fã dela desde então, foi uma história muito divertida haha adorei sua resenha e que bom que curtiu a leitura também

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Oi, tudo bem?
    Eu só li um livro da autora em toda a minha vida, mas tenho vontade de ler outros, porque acredito que vou gostar bastante, pois às vezes é bom ler algo mais descontraído como os livros dela.

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  19. Oi tudo bem? Nunca li nada da autora, mas tenho muita curiosidade em conhecer suas obras. Adicionei esse na lista de desejados já, pois adorei a premissa.

    ResponderExcluir
  20. Olá Melissa! Confesso que ainda não conhecia esta autora, mas a história me conquistou. Gosto de ler histórias assim. Fiquei curiosa pelas escolhas da personagem. heheh!

    Linda resenha! Beijos!

    ResponderExcluir