09 março 2015

Resenha: No limite da ousadia (#2) - Katie McGarry


Título: No Limite da Ousadia (#2 Pushing the Limits)
Autora: Katie McGarry
Editora: Verus
Lançamento: 2014
Nota: 4/5 estrelas
Beth é uma garota durona e tatuada que precisa cuidar da mãe drogada. Quando ela assume um crime para salvar a mãe, seu tio, um rico esportista aposentado, consegue a guarda da sobrinha e a leva para começar uma vida nova na cidadezinha do interior em que ele mora. E assim Beth se vê morando com uma tia que não a quer e frequentando uma escola onde ninguém a compreende. Exceto um único cara, que não poderia ser mais diferente dela... Ryan é o menino de ouro – um badalado jogador de beisebol, filho de um dos casais mais influentes da cidade, ele e seus amigos gostam de fazer apostas envolvendo desafios que devem cumprir, e Ryan nunca perde. Por fora o atleta popular que todo mundo adora, ele está prestes a aprender que nem tudo é o que parece.O que começa como uma aposta se torna uma atração irresistível que nem Beth nem Ryan haviam previsto. Sem se dar conta, o cara perfeito vai arriscar seus sonhos – e sua vida – pela garota que ama. E ela, que não deixa ninguém se aproximar, vai se desafiar a apostar todas as fichas nesse amor. Com aparições de Noah, Echo e Isaiah, de “No Limite da Atração”, este livro conta a história de um amor que vai se construindo aos poucos, num jogo sedutor de vulnerabilidade e confiança.


Olá pessoas!

A resenha de hoje é do segundo livro da série Pushing the Limits, cujo primeiro, “No Limite da Atração”, foi resenhado aqui. E desde já deixo o aviso: não precisa ter lido o primeiro para entender essa história. Lógico, é aconselhável, uma vez que conhecemos melhor a Beth pré-Ryan ali, assim como seus amigos, mas não é necessário para entender esse livro.

Beth é uma garota problemática. Ela fuma muita maconha, não se importa muito com os estudos, é cheia de piercings e tatuagens. Teve uma vida de lixo: seu pai foi embora cedo, sua mãe não cuida dele e tem tendência a arranjar namorados violentos que a espancam – e que, por consequência, também batem na Beth. Vive com a irmã de sua mãe informalmente, ainda que ela não tenha sua guarda. Quando seu tio, que ela tanto adorava em sua infância, volta após anos de abandono, ela não consegue aceitar essa melhora e se rebela contra as mudanças.

Esse foi o ponto que me fez tirar uma estrela da livro. Porque, apesar de a história ser envolvente do início ao fim, a Beth me irritou muito com sua não aceitação. A justificativa é que nada de bom dura, mas, realmente, as pessoas procuram aproveitar enquanto está durando, não? Mas a Beth se recusa a aproveitar as novas chances que recebe, e só quer voltar para a vida de merda que tinha antes, onde cuidava de sua mãe drogada e mal tinha o que comer. Do início ao fim do livro ela continua assim, não importa quantas pessoas importantes para ela tentem colocar algum juízo em sua cabeça, o que se torna irritante.

Também teve o fato de que a personalidade mudou muito com o passar do livro, coisa que não vi acontecer com os protagonistas de “No Limite da Atração”, o livro que o antecedeu. Por esses motivos, retirei uma estrela do livro; mas não se enganem, ele ainda é muito bom.

Ryan é um bom personagem, mas não se compara ao Noah. Ele tem, sim, seus problemas, mas gerados por uma família conservadora que gosta de passar a impressão de ser perfeita ao mundo. Acreditem, isso é muito normal em cidades pequenas dos EUA, especialmente no sul do país. Logo, não acho que os problemas dele são tantos quanto a sinopse faz parecer; a maioria diz respeito a ele não ser capaz de tomar as rédeas de sua própria vida, por ter receio do que pode acontecer se o fizer.

Sua única decisão consciente é sobre escolher Beth. Graças aos deuses dos autores, a autora não bateu na tecla sobre a aposta mencionada não sinopse; o que seria um tremendo clichê adolescente. Pelo contrário, a aposta tem um papel bem pequeno no desenvolvimento da história, e agradeço muito por isso.

O foco vai para o desenrolar do relacionamento da Beth com Ryan, e de como a Beth não consegue aceitar que ninguém se interessa por ela. Depois, basicamente, ela vira uma gazela, se comparada à personalidade de leoa que possuía antes. Ainda assim, tem momentos muito dramáticos e lindamente descritos sobre como ela se sente em relação ao seu tio, que agora é seu guardião, e a outras pessoas de sua vida, como seus amigos Isaiah e Noah, além de sua mãe.

Se você já leu “No Limite da Atração”, vai querer ler “No Limite da Ousadia”. E se ainda não leu o primeiro, e começou a leitura por esse segundo, vai querer ler o primeiro. A série é bem viciante, e mal posso esperar para que a editora Verus lance o terceiro livro, que foca no Isaiah (e que morri de pena dele, sério).

No todo, vale a pena ler este livro, mesmo que ainda não tenha lido nada da autora. Se tiverem a chance, não deixem de ler ;)

Até logo! o/

Izandra.

*Post válido para o Top Comentarista*

15 comentários:

  1. Olá; gostei da resenha. Não sei se é um livro que eu gostaria, mas por que não dar uma chance, né?!

    Participe da promoção de aniversário do blog e concorra a muitos livros: petalasdeliberdade.blogspot.com .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mari!
      Dá uma chance sim! Muitas pessoas olham pra capa e acham que o livro é hot, mas ele NÃO é! De bem que a autora consegue passar muita sensualidade em um único beijo... Mas isso é o mais pesado que chega ^^

      Excluir
  2. Eu ainda não tive a oportunidade de ler a série, mas tenho que confessar que sua resenha chamou bastante minha atenção e espero ter a oportunidade de ler o meu primeiro livro logo para poder ler esse, pois o romance em si me atrai bastante e adoro sabe? Eu acho que você desenvolveu muito bem sobre o livro e se expressou de uma maneira que me deixou bastante curiosa.

    Com tantos livros que ainda tenho para ler, espero ainda sortear o primerio no meu the book jar rs


    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/03/resenha-eu-fico-loko.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dilvana!
      Adiciona na sua lista de leitura sim, especialmente o primeiro! Inclusive, é mais difícil de encontrar do que este daqui rs

      Excluir
    2. Linda quando você atualizar o seu cantinho pode me chamar
      que passarei aqui para retribuir, porque estou com uma resenha nova em meu cantinho e adoraria saber sua opinião. Venha conferir =]

      http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/03/resenha-diario-de-um-adolescente.html

      Excluir
  3. Oii Iza, tudo bem???? Adorei a sua resenha e acho que esse me atraiu ainda mais do que o primeiro. Não sei se eu leria agora (lista de livros está enorme no momento), mas vou deixar a dica arquivada, caso surja alguma oportunidade =D
    Um beijão
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Izandra

    Ja li o primeiro livro desta série e gostei bastante, já tenho o segundo que comprei na bienal mais ainda não tive tempo de ler mas quero muito ler esse ano vou ver se consigo.

    Beijos

    www.livrosechocolatequente.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi, tudo bom?
    Pelo título e pela sinopse parece ser o tipo de livro que eu gosto, embora eu não tenha lido nenhuma história que a protagonista tenha esses tipos de problema. Confesso que eu estava empolgada com a história até saber que a protagonista é chata haha mas vou ler sim quando eu tiver a oportunidade (mas quero começar pelo primeiro)
    Beijos!
    http://romanticaleitora.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Oi Izandra!

    Tudo bem? Gostei da sua sinceridade na resenha. Realmente há livros que nos deixam muito chateados com determinados pontos... Não conhecia essa autora, mas como me indicou vou dar uma conferida.

    Bjoss
    http://kelenvasconcelos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Parece uma gazela HAHAHA.
    Eu li o primeiro livro e adorei, mas fiquei com receio de ler esse, pois Beth já me irritava. Ele vai ser lido uma hora, mas me da medo de ficar com raiva dela o tempo todo, rsrs.

    ResponderExcluir
  8. Achei interessante a história, mas como é continuação, então vou ter que ler o primeiro. Acho sempre melhor. A capa é linda.

    Vanessa | Blog Closet de Livros

    ResponderExcluir
  9. Eu li o primeiro livro dessa série e gostei muito, fiquei apaixonada pela escrita e pelos personagens... Já vi que a Beth será a típica personagem que irá me irritar profundamente no início ;x mas nem isso me desanima a ler e com certeza quero estar conhecendo a "continuação" mesmo que não seja bem uma e é claro poder rever personagens, afinal sempre em histórias assim dá pra dar uma relembrada nos personagens do livro anterior! Amei a resenha.
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Oi!
    Ainda não tinha ouvido falar dessa serie, gostei muito da historia e dos personagens principalmente da Beth pela sua personalidade e seus problemas e a complexidade de sua vida, quero ler essa serie mas vou começar pelo primeiro livro no “No Limite da Atração” que me chamou mais atenção!!!!

    ResponderExcluir
  11. Já tinha ouvido sobre esse livro, essa série. Mas apesar de ter achado a resenha e o livro fantásticos, não leria. Pois não gosto muito desse tipo de gênero ,mas achei o livro bastante interessante!

    ResponderExcluir
  12. Olá, livros desse gênero não me atraem e não gosto de lê-los, muito ousados para mim.
    A premissa nem sempre chama a atenção e isso aconteceu com esse livro, personagens como essa Beth me dá nos nervos! KKKKKK
    Adorei a resenha, beijos.

    ResponderExcluir