26 março 2015

Resenha: A Morte de Sarai - J. A. Redmerski.


Título: A Morte de Sarai. #1
Série: Na Companhia de Assassinos 
Autor: J. A. Redmerski.
Editora: Suma de Letras.
Páginas: 256.
Classificação: 4/5.
Comprar: Saraiva | Submarino


Sarai era uma típica adolescente americana: tinha o sonho de terminar o ensino médio e conseguir uma bolsa em alguma universidade. Mas com apenas 14 anos foi levada pela mãe para viver no México, ao lado de Javier, um poderoso traficante de drogas e mulheres. Ele se apaixonou pela garota e, desde a morte da mãe dela, a mantém em cativeiro. Apesar de não sofrer maus-tratos, Sarai convive com meninas que não têm a mesma sorte. Depois de nove anos trancada ali, no meio do deserto, ela praticamente esqueceu como é ter uma vida normal, mas nunca desistiu da ideia de escapar.
Victor é um assassino de aluguel que, como Sarai, conviveu com morte e violência desde novo: foi treinado para matar a sangue frio. Quando ele chega à fortaleza para negociar um serviço, a jovem o vê como sua única oportunidade de fugir. Mas Victor é diferente dos outros homens que Sarai conheceu; parece inútil tentar ameaçá-lo ou seduzi-lo. Em “A morte de Sarai”, primeiro volume da série Na Companhia de Assassinos, quando as circunstâncias tomam um rumo inesperado, os dois são obrigados a questionar tudo em que pensavam acreditar. Dedicado a ajudar a garota a recuperar sua liberdade, Victor se descobre disposto a arriscar tudo para salvá-la. E Sarai não entende por que sua vontade de ser livre de repente dá lugar ao desejo de se prender àquele homem misterioso para sempre.

A Morte de Sarai é um livro da autora J. A. Redmerski, lançamento de fevereiro da Suma de Letras. Eu nunca havia lido nada da autora, e ao mesmo tempo que esse livro me deixou com vontade de ler outras obras da Redmerski, me deixou com receio ao imaginar que todas possam ter essa dose de tensão.

O livro nos traz Sarai, uma mulher de 23 anos que passou os últimos nove em cativeiro. Ela largou a escola, foi levada a outro país e diariamente vê mulheres sendo espancadas, estupradas e mortas. Ela não tem nenhum tipo de liberdade, mesmo que o traficante de drogas que a prende (Javier), esteja apaixonado por ela. 

É quando Victor, um assassino de aluguel, aparece no complexo onde Sarai está presa, que ela decide que ele é a passagem de saída dela daquele lugar. Ela se esconde no carro dele e aponta uma arma para ele, mandando que ele dirija e fique quieto. Quando ela percebe que ele está dirigindo em círculos, Victor consegue acertá-la e ela desmaia. A partir daí, os dois passam por várias situações perigosas tanto para eles mesmos quanto para os outros. 

O que eu tenho a dizer é: o livro é tenso do início ao fim. Apesar de Sarai ter certa regalias que as outras meninas do complexo não tem, ela nunca quis estar/permanecer naquele lugar. E mesmo quando ela sai, continuamos lendo sobre coisas horríveis que aconteceram e que acontecem.

"Eu  fingia  que  nada  me  incomodava,  que  as  mãos  de  Carmen  sendo despedaçadas por aquele martelo não me intimidava! Eu não vacilei quando Marisol foi forçada a fazer um aborto por um médico açougueiro que a deixou sangrando até a morte em cima da mesa! Eu não derramei uma única lágrima quando a menina com sardas e cabelo vermelho foi morta na minha frente, porque o homem que veio comprála  não  gostou  do  que  viu!"  Eu  trago  os  meus  punhos  e  bato  com  eles  no  topo  das pernas,  de  raiva,  mas  ele  pega  meus  pulsos  e  os  mantém  solidamente.  "Eu  não  sou inocente." Eu rujo. 

A narrativa é intercalada entre Sarai e Victor e assim temos uma noção maior do que está acontecendo. Essa narrativa me prendeu, assim como a intensidade da progonista e a ótima escrita da autora. Mas, para conquistar meu coração esse livro precisaria ter mais foco. O que eu quero dizer que o foco do livro não é o romance, não é um final feliz. A autora não faz seus personagens passarem por extremas mudanças psicológicas, não há milagre algum. Sarai e Victor são o que são e é isso. Acho que a intenção do livro é simplesmente nos contar uma história. Sem amarras, sem lições de moral. E isso me incomodou um pouco. Eu queria um super vilão, queria que os personagens tivessem um objetivo, um foco, e fossem até o final com aquilo. Mas, não foi assim. Primeiro o objetivo era um, depois outro e no final, mais outro. What? Sei que reviravoltas são, muitas vezes, necessárias para que um livro seja bom, mas esse livro teve várias e eu já estava ficando cansada disso.  

Sendo imparcial dei a nota 4, mas se levasse em conta apenas a minha opinião, daria 3. Pelas coisas citadas anteriormente e pelo final, que apesar de imprevisível (geralmente, gosto de finais assim), não me agradou.

Por fim, minha resenha está um tanto contraditória. Afinal, gostei ou não da obra? Sim, eu gostei, mas não, não alcançou minhas expectativas. Eu ainda pretendo ler Entre o Agora e o Nunca, da mesma autora, mas minhas expectativas já não estão tão elevadas. Alguém aí já leu A Morte de Sarai? O que acharam? Beijos <3


*Post válido para o Top Comentarista de março*

14 comentários:

  1. Nunca li A Morte de Sarai e pelo que vi sobre a obra não é uma que me agrada ou faz meu tipo, não sei se irei pegar para ler mais para a frente. No momento com todas as coisas que você comentou, sobre reviravoltas o tempo todo, falta de foco e tudo mais me deixou extremamente desanimada. Mas eu super recomendo Entre o Agora e o Nunca, eu gostei bastante! Espero que goste.
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Oi
    gostei da resenha e quero muito ler esse livro, pois achei a premissa interessante, gosto de livros tensos e acho que vou gostar desse.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Estou começando a achar que a Sarai morre no final '-' PQP! Ninguém gostou do final? '-

    Eu já estava doido para ler esse livro, e agora quero mais ainda saber o que diabos acontece com a Sarai no fim de tudo! *-*

    Mas adorei a resenha! :3

    Bjs!

    http://leiturasilenciosaoficial.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oláa, nunca li nada da autora, mas já ouvi falarem muito sobre suas obras. Tenho curiosidade de conhecer mais, quem sabe um dia apareça a oportunidade :D

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com

    ResponderExcluir
  5. Oi!
    Não conheço a autora, o livro me pareceu bem tenso já tinha ouvido falar e fiquei meio confusa com o livro principalmente pelos personagens fiquei sem entender direito o papel do Victor no decorrer da historia e também por "A morte de Sarai" não ter um objetivo certo e acabar mudado no decorrer da historia deixando confuso !

    ResponderExcluir
  6. Oi, tudo bom?
    Eu quero muito ler esse livro, e agora que eu sei que não há uma grande mudança nos personagens vou ler sem essa expectativa, pode ser melhor. A falta de foco me desencantou um pouco, mas mesmo assim espero ainda ler.
    Beijos!
    http://romanticaleitora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi, Roberta! :)
    Eu tenho um pé atrás com a J. A. Redmerski! Quando li "Entre o Agora e o Nunca" eu sofri! Achei muito inverossímil, não levei ele a sério em nenhum momento...
    Apesar de eu achar a sinopse de "A Morte de Sarai" bem interessante, ainda fico meio receosa de ler e não gostar...e eu não consigo abandonar um livro mesmo que ele seja ruim, aí já viu, né? rss

    Beijo

    - Tamires
    www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  8. Olá Roberta,
    Também li a morte de Sarai, e entendo perfeitamente essa sensação de contradição, eu não sabia se gostava ou não da história, dos personagens. Quanto as lacunas, talvez tenha sido proposital, até onde eu sei tem mais dois livros para serem lançados, talvez (e eu espero) as respostas estejam neles.
    Bjs
    Amanda Nery
    Leituraentreamigas.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oii, tudo bem??? Eu até tinha curiosidade de ler esse livro, depois que vi um video da autora. mas depois da resenha fiquei em dúvida. Não sei se eu ia curtir. Acho que um livro precisa de um objetivo. E sei lá.
    Além disso, acho o tema pesado e com certeza eu teria raiva de todos os personagens. Acho que o livro não é pra mim, hehhe Beijoooos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oie! Tudo bem? :D
    Gostei muito da resenha, inclusive das coisas que te deixaram em conflito sobre gostar ou não. Eu também gosto de histórias com foco, porque finais de livros são importantes pra mim (fico super triste quando amo o livro, mas odeio o final x.x). Será que na sequência dessa série a autora vai trabalhar melhor nisso? Se você por acaso conferir, vou adorar saber sua opinião! :D
    Beijos,

    Priscilla
    http://infinitasvidas.wordpress.com

    ResponderExcluir
  11. Li muuitaaas resenhas desse livro já e cada vez que eu leio eu fico com mais vontade de ler. Porém a primeira resenha que vejo, onde a pessoa ficou em cima do muro: =/

    Tudo que Motiva

    ResponderExcluir
  12. Pela sinopse e o burburinho nas redes sociais eu esperaria mais.
    Por que o enredo parece bom, admito que sou como você, gosto que tenha um objetivo.

    ResponderExcluir
  13. Confesso que nunca li nada da autora, mais já tive um certo interesse pelas obras da mesma. Apesar da história parecer bastante envolvente e super maravilhosa o livro em si não me interessou, não me fisgou. Mas quem sabe um dia eu ainda o leia!?.

    ResponderExcluir
  14. Fiquei um pouco desinteressado pela obra agora, vi várias resenhas positivas do livro e comprei ele em decorrência a essas opiniões positivas a cerca da obra do Redmerski e seria a minha próxima leitura, mas depois da sua resenha, que esta boa, e me abriu os olhos em relação o livro.

    Beijos.

    ResponderExcluir