25 janeiro 2015

Resenha: O Ciclo da Morte - Thais Lopes.


Título: O Ciclo da Morte.
Série: Santuário da Morte.
Autor: Thais Lopes.
Editora: Autopublicação.
Páginas: 372.
3/5

Um anúncio de aluguel faz com que Lucio, um vampiro caçado pelo primogênito de sua raça, conheça Kelene. Mas ela não é apenas uma jovem humana, da mesma forma que Lucio não é um vampiro qualquer.
O que Kelene não imaginava era que Lucio estivesse ligado a uma figura de seu passado, e que uma armadilha antiga estivesse de volta.
O que Lucio não esperava era que Kelene fosse a arma que precisavam para destruí-lo, ele que estava além da própria Morte. Quando a verdade começa a vir à tona, não há como fugir. As respostas estão no passado, entre as memórias proibidas de Lucio e os segredos que transformaram Kelene no que ela é. Mas o que alguém pode fazer quando a própria Morte está ameaçada?


Recebi o livro "O Ciclo da Morte" através de Book Tour e confesso que não esperava muito dele. Eu não havia gostado muito da capa e também estava traumatizada com minhas últimas leituras nacionais nesse assunto, a única coisa da qual eu gostava era da sinopse, mas o livro tinha sim algo a mostrar.

O Ciclo da Morte fala da Kelene e do Lúcio, um casal que se conhece logo no início do livro e depois divide (em primeira pessoa, que triste) a narrativa ao longo da obra. Em um mundo onde vampiros, fadas, bruxos e outros seres fantásticos vivem entre os humanos - mesmo com o preconceito - Kelene é uma humana misteriosa e Lúcio é um vampiro muito antigo.

A Morte entra na história em forma de uma mulher, ela não tem lado no início, ou seja, não é vilã nem mocinha, simplesmente faz a vida seguir seu curso natural, que é a morte. Porém, depois que os dois vilões (O Inominável e Seth) começam a por seus planos em prática, a Morte acaba ficando ao lado de Kelene e Lucio. E aí eles começam a buscar aliados e fazer acordos para uma guerra que ainda está por vir.

O livro é muito bem escrito, muito mesmo. Sim, foi isso o que mais me surpreendeu! Mesmo sendo narrado na primeira pessoa (que eu não gosto), a leitura acabou sendo boa pra mim. 


Mesmo com todas as oportunidades que as raças não-humanas ofereciam, os humanos ainda tinham medo demais daquilo que não compreendiam... Daquilo que não se submetia a eles. E então os isolavam, segregavam, mas o Outro Mundo era persistente e não voltaria a se esconder.

Mas, porque o livro recebeu essa classificação? Porque eu não consegui, de jeito nenhum, me entrosar com os personagens principais. O romance dos dois não me convenceu. Além disso, o livro demora demais para falar o que a Kelene é, o que ela faz, quem ela foi... E também tem a parte fantástica do livro, com as bruxas, as fadas... O que posso dizer dessa parte é que elas eram bem descritas QUANDO descritas, pois algumas coisas a gente tinha que ir deduzindo. Acabei ficando confusa algumas vezes. Acho que a autora poderia ter feito um prólogo no início, contando como o Outro Mundo foi descoberto, quais as raças existentes, quais os poderes deles, enfim...

Apesar da ótima escrita, é um daqueles livros que você lê e sente que ficou faltando alguma coisa. Alguém aí já sentiu isso?

Até a próxima!

9 comentários:

  1. Olá Roberta, o livro não faz muito o meu estilo, acredito que só leria se ganhasse o mesmo.

    Bjs
    Amanda
    www.leituraentreamigas.com.br

    ResponderExcluir
  2. Eu já senti muito isso Roberta, e não é muito legal quando acontece né :/ sua resenha ficou boa mas a capa do livro não me chamou muita atenção.

    http://criativosounao.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Roberta acabei ficando confusa na sua resenha. Primeiro você diz que gostou muito, que foi bem escrito e depois abaixo você falou que não conseguiu se entrosar, que teve partes que não foram bem descritas. Fiquei na dúvida... eu ia participar deste book tour, mas acabei saindo.

    Beijos,

    Greice Negrini

    Blogando Livros
    www.amigasemulheres.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Greice, tudo bem?
      Eu não disse que gostei o.O
      Mas que o livro foi bem escrito, ele foi. Mas, na questão do português, sabe? Acho que eu deveria ter colocado "foi gramaticamente bem escrito", vou arrumar depois, rs. Infelizmente, não consegui me entrosar mesmo. :(
      Super beijos <3

      Excluir
  4. Olá,
    O livro em si parece ser interessante, porém, os pontos negativos que você citou, me deixou com um pé atrás em relação a ele.

    Beijos, Paradoxo Perfeito

    ResponderExcluir
  5. Oi Roberta,
    Uma pena os pontos negativos, porém eu leria pela capa haha achei bem atrativa.
    E faz tempo que não leio nada de bruxas ou fadas..
    372 páginas e demora pra revelar, daí te compreendo mesmo, eu me irritaria também =/

    Sucesso para a autora!

    bjs e tenha uma semana mágica *.*
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
  6. Já senti muito isso de achar que tá faltando alguma coisa.
    Mas eu leria, pela capa, pela sinopse!

    mundoemcartas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oiee

    Normalmente em livros nacionais eu sinto essa mesma sensação não todos mas acontece com os livros menos conhecido né e ai é fogo porque acaba desanimando e as vezes algumas leituras nacionais não são tão boas.

    Beijos

    www.livrosechocolatequente.com.br

    ResponderExcluir
  8. Olá.
    Bom, eu tenho tido experiências maravilhosas com a literatura nacional ultimamente, mas fiquei meio receosa com sua resenha. Adoro livros de fantasia, porém parece que a autora não explorou todo o potencial do que ela criou. Se eu tiver oportunidade, lerei o livro, mas não entrou pra lista dos mais desejados.
    Beijos

    Vidas em Preto e Branco 

    ResponderExcluir