13 dezembro 2014

Resenha: Métrica - Colleen Hoover



Título: Métrica (Slammed #1)
Autora: Colleen Hoover
Editora: Galera Record
Lançamento: 2013
Nota: 4/5 estrelas

O romance de estreia de Colleen Hoover, autora que viria a figurar na lista de best sellers do New York Times, apresenta uma família devastada por uma morte repentina. Após a perda inesperada do pai, Layken, de 18 anos, é obrigada a ser o suporte tanto da mãe quanto do irmão mais novo. Por fora, ela parece resiliente e tenaz; por dentro, entretanto, está perdendo as esperanças. Um rapaz transforma tudo isso: o vizinho de 21 anos, que se identifica com a realidade de Layken e parece entende-la como ninguém. A atração entre os dois é inevitável, mas talvez o destino não esteja pronto para aceitar esse amor.



Olá pessoas!

Trago hoje a resenha de mais uma obra da Colleen Hoover. A Roberta resenhou “Um Caso Perdido” aqui, e minha opinião é igual a dela: o livro é muito bom! Por isso resolvi ler outro da autora, e não me arrependi.

“Métrica” é aquele tipo de livro cujo título não deveria ser traduzido, pois perde todo o sentido. Veja bem, em inglês é “Slammed”, justamente porque durante toda a obra somos apresentados ao Slam, uma forma de se recitar poesias. Ao traduzir para “Métrica”, perdeu-se o cerne do livro... Fazer o quê -.-’

Sendo sincera, eu não curto poesias. Nesse livro, então, as tais poesias são do tipo que não possuem rima nenhuma, e minha falta de imaginação não conseguiu me deixar ver todo o efeito que os personagens descreviam... Por outro lado, essas mesmas poesias descreviam sentimentos que os personagens tinham, nos fazendo entendê-los melhor. Por isso, ponto para a autora :)

O livro começa com um clichê que estamos acostumadas, a famosa relação proibida entre aluna e professor. Eu não tinha lido a sinopse do livro, e nem acho que ela diz muita coisa. Mas, na medida em que fui lendo, foi impossível não me prender ao livro.
É muito mais do que um relacionamento proibido; há muito drama envolvendo a família de Layken, assim como a história de Will (o vizinho por quem ela se apaixona). E a mãe de Layken... Gente, eu adorei a Julia! Ela é o tipo de pessoa que todo mundo gostaria de conhecer, ou até mesmo ter como mãe. Ela dá cada conselho incrível!


– Toda mulher deve ser capaz de responder três perguntas antes de se comprometer com um homem. Se disser ‘não’ a qualquer uma das três, saia correndo.
(...)
– Ele a trata com respeito o tempo inteiro? Essa é a primeira pergunta. A segunda é: se, daqui a vinte anos, ele fosse exatamente a mesma pessoa que é hoje, você ainda assim se casaria com ele? E, finalmente, ele faz com que você queira ser uma pessoa melhor? Se conseguir responder ‘sim’ às três em relação a uma pessoa, então encontrou um homem decente.


Isso sem falar nos irmãos menores da Layken e Will, o Kel e o Caulder, que nos dão uma lição de vida durante toda a história. Quem dera se eu fosse tão sábia aos 9 anos de idade...

Enfim, não posso falar muito, ou revelarei muitos spoilers (já não basta eu ter falado da relação proibida). Mas saibam que, independente desse clichê inicial, o livro vale a pena ser lido. Se você curte poesia, então, é obrigatório!

Até logo! o/

Izandra.



18 comentários:

  1. Olááá
    Ainda não li nenhum da autora mas já os tenho haha quero ler em breve todos sem dúvidas, pois toda resenha só contém elogio, assim como a sua e espero gostar tanto quanto você de Métrica haha
    Parece ser ótima.
    Linda resenha

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/2014/12/resenha-delirio-lauren-oliver.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cath, leia sim! Mas eu indico começar por "Um Caso Perdido", não por der mais surpreendente (porque é), mas por ser volume único xD Esse daqui, bem ou mal, tem continuação (não achei tão boa), e você vai acabar lendo eventualmente rs

      Excluir
  2. Eu sou apaixonada por Métrica. Depois desse livro The Avett Brothers virou a minha banda favorita e eu posso dizer que aprendi muitas coisas com essa leitura. Não fui muito fã da continuação, mas ainda assim, está na minha lista de favoritos.

    http://laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Deb! Então o, eu ainda não escutei nenhuma musica da banda... Ia até comentar na resenha, mas acabei esquecendo. A parte cômica é que o nome da banda me lembra uma música de outra, "Hey Brother", e a cada capítulo, eu ficava ouvindo ela na minha cabeça xD

      Excluir
  3. Olá, tudo bem?
    Não sabia que este livro era em forma de poesia. Acho muito complicado a tradução neste caso, creio que deveria ser bilingue, mas nem todas as editoras levam em consideração a questão do sentido e da sonoridade do idioma, uma pena. De qualquer forma a história parece ser boa, mas confesso que essa coisa da tradução me desanimou um pouco :/
    Bjus!!
    http://www.magisbook.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi! O livro não é em forma de poesia, mas possui muitas dentro dele. Concord contigo que no idioma original a sonoridade poderia ter sido mantida - mas e se elas realmente não possui? Nunca ouvi falar de Slam antes, e não sei dizer se a rima é algo essencial para isso... Imagino que não, pois mesmo lendo as traduçoes, e pensando em inglês na minha mente, não conseguia ver rima de jeito nenhum =/

      Excluir
  4. Oi,Izi.
    Quando eu vi a frase "Romance Proibido" eu já me interessei! Amo livros que abordam esse tipo de assunto, e apesar de ser um pouco poesia e tals,eu leria sem dúvidas!
    Amei a resenha!
    Abraços
    Bruna do blog: Cantinho da Bruna -
    @blogcantinhoBL



    ResponderExcluir
  5. Oi Izandra!
    Não gosto muito de poesia, mas a capa desse livro sempre me chamou a atenção.
    Vou dar mais uma pesquisada a respeito dele! Os elogios realmente são muitos.
    Beijos,

    Priscilla
    http://infinitasvidas.wordpress.com

    ResponderExcluir
  6. Oi Izandra!
    Não gosto muito de poesia, mas a capa desse livro sempre me chamou a atenção.
    Vou dar mais uma pesquisada a respeito dele! Os elogios realmente são muitos.
    Beijos,

    Priscilla
    http://infinitasvidas.wordpress.com

    ResponderExcluir
  7. Ainda não li nada da Colleen Hoover, mas tenho muita vontade, só leio comentários positivos sobre os livros dela. Métrica já está nos meus desejados. Beijos!

    http://frases-perdidas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Eu já vi muitas vezes a capa desse livro em blogs literários, mas nunca me incentivei a ler as resenhas. Fiquei surpresa com esse relacionamento entre aluna/professor. Não sei se gosto muito disso...
    Mas o motivo para eu comentar agora é pra avisar que indiquei teu blog para uma Tag. Se você aceitar responder, me avisa comentando lá no post e deixando o link.
    Tag Arrependimentos Literários

    ResponderExcluir
  9. Nunca entendi muito o porque de todo mundo gostar tanto dessa autora, até que me arrisquei e li Um caso perdido, e assim como vocês, eu adorei! Ainda assim tenho um pé atrás com Métrica, parece como voce mesma falou, meio clichê e que não tem muita coisa a acrescentar (apesar de que eu também pensava isso de um caso perdido e me enganei por completo). Qual dos dois você achou melhor? Ou ambos são bons na mesma proporção?

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br
    Tem resenha nova no blog de "Coração Artificial", vem conferir!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carol, "Um caso Perdido" é definitivamente melhor! Não que "Métrica" seja.ruim, mas mesmo que surpreenda pela densidade, ainda parte de um clichê, coisa que o primeiro, não. Sem contar que "Métrica" teve dois livros de continuação que me pareceram bem desnecessários (já li todos)... Mas se gostou de uma das obras, vai gostar dessa também, acredite :)

      Excluir
  10. Não li nenhum livro desta saga ainda mas não sei se me sentiria interessada. O trecho que você colocou ali mostra uma escrita bem legal e concordo com você em relação ao título, mas acho que ao modificar eles nem se deram conta disso.

    Greice

    Blogando Livros
    www.amigasemulheres.com

    ResponderExcluir
  11. Li esse livro essa semana e achei muito bom. Leitura gostosa e rápida com um mocinho encantador e uma protagonista de gênio forte. To lendo a continuação e não é tão bom quanto o primeiro, mas é legal.

    Bjs, @dnisin
    www.seja-cult.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tive a mesma impressão, Denise! Li as duas obras posteriores, mas não chegaram aos pés da primeira... E nem de "Um caso Perdido", que foi meu favorito da autora :3

      Excluir
  12. Eu estou com dois livros parados da autora na estante, espero que não seja aquele new adult cliche porque já está BEM saturado sabe?
    Adorei a resenha
    Beijos

    https://www.youtube.com/watch?v=jFg_8u87zT0

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Clichê completo não vai ser, isso eu garanto! Parte de um sim, daquele "amor à primeira vista" e tudo mais, só que depois se desenvolve de uma forma muito surpreendente :)

      Excluir