23 novembro 2014

Resenha: A Trilha - A. V. Seixas


Título: A Trilha (#1 da Saga Linear)

Autora: Amanda V. Seixas
Editora: Autopublicação
Lançamento: outubro/2014
Nota: 4,5/5 estrelas
Livro exclusivo em versão digital

Depois de passar os últimos anos viajando pelo mundo, Alexis Vienna e sua mãe se estabelecem em Londres. Após uma noite de cinema com os amigos, Alexis se vê no lugar mais improvável possível: a Floresta Amazônica. Desaparecimentos e mortes inexplicáveis cercam o mistério por trás de sua nova estada no Brasil, onde ela terá que lidar com a outra parte de sua família e com os fantasmas de seu passado.








Olá pessoas!

Vocês já me viram trazer por aqui todo tipo de resenha, em especial, de livros já bem conhecidos. Mas hoje vou trazer uma obra desconhecida pela maioria, não apenas por ser lançamento, mas nacional e autopublicado. Sabem que sempre sou sincera; eu não dou a mínima para parcerias ou receber livros de graça, preferindo comprar os meus e ser honesta em minhas resenhas. Logo, podem confiar quando digo que um livro é bom ou ruim :)

E, nesse caso... “A Trilha” é ótimo! Seguindo a linha da honestidade, posso confessar que realmente não esperava gostar. Vejam bem, por mais que eu queira apoiar a literatura nacional, vejo muito livro ruim no mercado, seja publicado pelas editoras, seja autopublicado. Com isso, meio que perdi a expectativa de descobrir bons livros nacionais, além dos poucos que já conhecia.

Aí me aparece a Amanda. Ela é minha amiga no Facebook, e nunca nos conhecemos pessoalmente, por morarmos em estados diferentes. Mas conversamos muitos sobre a carreira de autora, uma vez que eu tinha seguido pelo caminho da autopublicação. E, há umas duas semanas, ela me disse que o livro dela estava pronto e sendo disponibilizado de graça na Amazon, caso eu quisesse ler.

Meio que entendi como um pedido de amiga, sabem? Quando estamos nessa posição, ficamos com vergonha de negar e tudo mais. Baixei o livro pro meu Kindle sem expectativa nenhuma, achando que seria mais um livro ruim, mas que eu leria e acabaria elogiando no final por falta de opção (quem consegue destruir os sonhos de outra pessoa? Eu, não).

E fico feliz em informar que, pela primeira vez em muito tempo, eu não me decepcionei! Mal pude acreditar que eu sentia a mesma vontade de devorar o livro da Amanda tanto quanto sentia por outro livros internacionais.

A primeira coisa que me prendeu foi a escrita. A Amanda escreveu em primeira pessoa, do ponto de vista da Alexis, personagem principal. No geral, sou avessa à esse ponto de vista, por na maioria das vezes, ficar mal escrito. Não foi o caso; me identifiquei com a Alexis de cara, assim como sua forma de pensar, e foi muito fácil mergulhar na história.

E começou o mistério. Alexis não apenas acorda na floresta Amazônica, mas ela perdeu a memória dos últimos 6 meses de sua vida. Nossa, logo no início do livro eu não queria largar, pois fiquei mega curiosa pra saber o que tinha acontecido! Eu sequer tinha lido a sinopse antes, então, não fazia ideia do que esperar. E na medida em que lia, mais e mais queria as respostas, tanto quanto a Alexis!

Aí vocês veem: uma literatura nacional de qualidade, mas sendo autopublicada e apenas em versão digital. Quando se é autor autônomo, é muito difícil fazer versão física e conseguir vendê-la (sei por experiência própria). A Amanda está começando assim, mas espero que ela consiga crescer mais! Entendam, editora nacional não valoriza os autores de seu próprio país. "A Trilha" pode estar maravilhoso, mas demorar anos até que uma autora resolva avalia-lo e  publica-lo. O melhor caminho é tentar a fama sozinho e, com sorte, chamar a atenção de uma :)

Espero mesmo que "A Trilha" seja lido por muito mais gente, e que a boa fama dele se espalhe pela internet! Só tirei meio ponto da nota total porque, apesar de tudo que a Alexis passou, a achei madura demais pra alguém de apenas 16 anos. Entendo a necessidade que a autora teve de colocá-la nessa faixa etária, por ser menor e depender dos pais; mas, por exemplo, ao invés de ter colocado uma situação onde ela teria que se emancipar, poderia tê-la colocado com 17 anos, fazendo 18.

Fora isso, o livro está mais do que indicado para quem gosta de um mistério envolvido em romance e ficção científica. O livro termina com um final, mas deixando uma série de pontas soltas para a continuação (que mal posso esperar para ler)!


E, para quem quiser aproveitar o fato dele estar de graça na Amazon. Ainda, a autora tem o site da Saga Linear, e você pode adicioná-lo ao Skoob por aqui!

Até logo! o/

Izandra.




3 comentários:

  1. Acho muito importante apoiar os autores autopublicados, porque tem muitas histórias boas por ai, mas que as editoras simplesmente não valorizam. Procurarei conhecer mais sobre esse autor e o livro também.

    http://laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Iza, curiosa como sou, acabei baixando o livro pela Amazon. Super curiosa para saber mais sobre a história.
    Bjim!
    LivreandoFacebook

    ResponderExcluir
  3. Olá Iza. Prefiro resenhas sinceras pois já aconteceu de eu confiar em uma resenha, comprar o livro e o livro ser muito ruim.
    Penso a mesma coisa sobre os livros brasileiros. Por mais que tente não ter preconceito, já li varios livros nacionais ruins (e que foram bem falados nos blogs). To até traumatizada hahaha
    Vou baixar o livro e conferir. Bjs!

    ResponderExcluir