28 maio 2014

Resenha: Paixão sem limites - Abbi Glines.

Título: Paixão sem limites.
Autor: Abbi Glines.
Editora: Arqueiro.
Páginas: 184.

Blaire Wynn não teve uma adolescência normal. Ela passou os últimos três anos cuidando da mãe doente. Após a sua morte, Blaire foi obrigada a vender a casa da família no Alabama para arcar com as despesas médicas. Agora, aos 19 anos, está sozinha e sem lugar para ficar. Então não tem outra escolha senão pedir ajuda ao pai que as abandonara.Ao chegar a Rosemary, na Flórida, ela se depara com uma mansão à beira-mar e um mundo de luxo completamente diferente do seu. Para piorar, o pai viajou com a nova esposa para Paris, deixando Blaire ali sozinha com o filho dela, que não parece nada satisfeito com a chegada da irmã postiça.
Rush Finlay é filho da madrasta de Blaire com um famoso astro do rock. Ele tem 24 anos, é lindo, rico, charmoso e parece ter o mundo inteiro a seus pés. Extremamente sexy, orgulha-se de levar várias garotas para a cama e dispensá-las no dia seguinte. Blaire sabe que deve ficar longe dele, mas não consegue evitar a atração que sente, ainda mais quando ele começa a dar sinais de que sente a mesma coisa.
Convivendo sob o mesmo teto, eles acabam se entregando a uma paixão proibida, sobre a qual não têm nenhum controle. Mas Rush guarda um segredo que Blaire não deve descobrir e que pode mudar para sempre as suas vidas.

Oi, gente! Como vocês estão?
Hoje eu trouxe a resenha de um livro bem conhecido por vocês. Até cheguei a pensar em não fazer a resenha, mas decidi que precisava dar minha opinião sobre o livro. Confesso que não consegui largá-lo. Ou seja, o li em duas horas. Claro que o fato de ele ser fino e ter fonte grande ajudou um pouco, mas a história prende o leitor até o último segundo, mesmo não tendo uma trama espetacular.


"Paixão sem Limites" é o primeiro livro da trilogia Too Far. Nos traz os protagonistas Rush e Blaire. Ele: lindo e rico. Ela: virgem, pobre e tímida. Sim, mais uma vez esse clichê todo faz parte da base de um livro. Mas, apesar disso, me mantive firme na leitura e acabei encantada por essa história, mesmo que tenha passado por cima de alguns detalhes irritantes para isso.

Blaire Wynn. Sim, vamos começar por nossa protagonista. Faz cinco anos que a vida de Blaire se transformou. Sua irmã gêmea morreu em um acidente de carro e logo em seguida o pai delas abandonou Blaire e sua mãe. Tudo piora quando sua mãe fica doente e nossa mocinha tem que cuidar dela, muitas vezes tendo que deixar os estudos de lado.

O livro começa logo depois que a mãe de Blaire morre e a menina tem que recorrer a seu último parente vivo: o pai que a abandonou. A intenção dela, na verdade, é morar com ele - e sua nova família - até arrumar um emprego para juntar dinheiro e poder morar sozinha. O pai concorda em recebê-la, mas quando Blaire chega ao endereço que ele lhe passou, descobre que seu pai e a madrasta (Giorgianna) viajaram para Paris e que a casa na verdade é de Rush Finlay, filho de Giorgianna com um astro de rock. Rush é o típico homem rico, mulherengo e dono de uma personalidade forte que encontramos em grande parte dos livros de gênero new adult.

Blair começa a trabalhar como garçonete no country club da cidade e por causa de sua aparência ganha um bom dinheiro em gorjetas. Seu chefe (filho do dono) se chama Woods e em várias vezes eu quis que ela ficasse com ele e não com o Rush.

Rush parece ter duas personalidades. No início, ele é mulherengo, mal educado e repele Blaire o tempo todo. Depois que os dois finalmente se beijam, ele começa a se mostrar ciumento e preocupado. E por fim, depois da primeira noite deles, ele se torna um homem apaixonado. Achei que ele parou de sair com outras mulheres muito rápido, se apaixonou por Blair muito rápido.

A grande jogada do livro é que Rush tem um segredo que envolve Blaire. Além disso, parece que toda a cidade sabe sobre o tal segredo, mas ninguém quer contar para Blaire o que é. Isso atiça ainda mais nossa curiosidade!

Eu gostei da leitura. Claro que para dizer isso, eu deixei de lado vários fatos e atitudes de alguns personagens. A verdade é que alguns personagens agem de forma não condizente com suas respectivas idades. Eu não gostei de grande parte deles. Nanette é insuportável, assim como sua amiga. Bethy é imatura e Grant é imprevisível.

O livro tem uma boa diagramação. Porém, encontrei erros de tradução e de digitação, mas nenhum deles interferiu na leitura. Eu gostei da capa, mas fiquei em dúvida entre a capa original e a brasileira. O que vocês acharam?

- Se pudesse eu levaria você para dentro daquela sala, a imprensaria na parede e me enterraria bem fundo aí dentro. Mas quando se trata de você não consigo dar uma rapidinha, você é viciante demais.

10 comentários:

  1. Nossa parece incrível, amei!
    bjcas
    http://estou-crescendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Nossa que livro em, parece ser muito bom, minhas leituras só aumentam... Mais um livro que entra na minha lista de livros que quero ler, mesmo que alguns personagens sejam irritantes.
    Beijos, excelente resenha

    ResponderExcluir
  3. Parece ser otimo , ameii a resenha, vou ver se encontro vendendo em alguma livraria pela minha cidade hehe '

    ResponderExcluir
  4. Nossa, que impressão de ser maravilhoso, eu fico mt curiosa vendo os post sobre livro,nisso só vou anotando kkk
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Aiiii, eu quero ver se encontro e vou ler de uma ponta a outra, super interessante mesmo :)

    ResponderExcluir
  6. Olá Roberta!
    Indiquei você numa TAG lá no blog: http://estantedafer.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Ai flor que bom que gosta de ler já eu prefiro filme, mas e muito bom ler e o livro parece ser bom. beijos

    ResponderExcluir
  8. Gente esse livro é tão bom né ? rs
    Vou procurar ele e comprar!
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. eu adoreiiiiiiiiiiiii esse livro,super diferente..e o Rush então nem se fala..mas, menina que final foi aquele???? Quase tive um treco...com certeza fiquei louca pra ler o livro 02.
    Parabéns pela reenha,ficou ótima.

    bj

    ResponderExcluir
  10. Uma pena que você não tenha gostado do livro, eu amei!! A leitura foi super rápida e me prendeu, a continuação também segue essa mesma linda, a de viciar, pelo menos para mim. Acho que eu acabei relevando os furos por ter sido envolvida pela leitura.

    Bjs, @dnisin
    www.seja-cult.com

    ResponderExcluir