24 abril 2014

Resenha: O segredo do meu marido - Liane Moriarty

Título: O segredo do meu marido.
Autor: Liane Moriarty.
Editora: Intrínseca.
Nº de páginas: 368.

Ela virou o envelope. Estava lacrado com um pedaço de fita adesiva amarelada. Quando a carta tinha sido escrita? Parecia velha, como se tivesse sido anos antes, mas não havia como saber ao certo. Imagine que seu marido tenha lhe escrito uma carta que deve ser aberta apenas quando ele morrer. Imagine também que essa carta revela seu pior e mais profundo segredo - algo com o potencial de destruir não apenas a vida que vocês construíram juntos, mas também a de outras pessoas. Imagine, então, que você encontra essa carta enquanto seu marido ainda está bem vivo... Cecilia Fitzpatrick tem tudo. É bem-sucedida no trabalho, um pilar da pequena comunidade em que vive, uma esposa e mãe dedicada. Sua vida é tão organizada e imaculada quanto sua casa. Mas uma carta vai mudar tudo, e não apenas para ela: Rachel e Tess mal conhecem Cecilia - ou uma à outra -, mas também estão prestes a sentir as repercussões do segredo do marido dela. Um romance emocionante, O Segredo do Meu Marido é um livro que nos convida a refletir até onde conhecemos nossos companheiros - e, em última instância, a nós mesmos.

Olá, gente. Venho trazer pra vocês, hoje, a resenha do livro “O segredo do meu marido”. Devo avisar que essa resenha é pouco técnica e mais pessoal. Mas, vamos lá. Nosso livro se passa em uma pequena cidade na Nova Zelândia. Temos três personagens principais: Cecilia, que é casada com John-Paul, tem três filhas lindas e é a “rainha” da cidade; Tess, que tem uma empresa onde seu marido e sua prima são seus sócios e Rachel, uma senhora de 70 anos que perdeu a filha há muito tempo atrás.

O primeiro capítulo nos traz Cecilia e a descoberta de uma carta que seu marido escreveu à ela. Na frente da carta, seu marido pede que esta só seja aberta no caso de ele já ter morrido. Cecilia está com muita vontade de abrir a carta, mas tem receio. Parece que ela pressente que a carta traz algo de ruim. E ela só vai abrir essa carta lá pela metade do livro.
O segundo capítulo já nos traz Tess, que descobre que sua prima (e melhor amiga) e seu marido estão apaixonados, então ela sai de casa com o filho e vai para a mesma cidade de Cecilia, onde sua mãe mora. Lá, ela coloca o filho na escola local e reencontra o ex-namorado: Connor. Tess decide deixar o marido e a prima terem um caso, já que ela acredita que a paixão deles vai "passar".
E, por fim, temos Rachel, que nunca superou a morte de sua filha Janie (que morreu quando tinha 17 anos). A senhora tem outro filho, Rob, e um netinho chamado Jacob. A única alegria de Rachel é o pequeno neto e ela descobre que ele vai ter que ir morar em Nova York, pois sua mãe conseguiu um ótimo emprego lá.

O livro não é ruim. Ele é bem escrito, tem uma boa história e um bom enredo. Mas, eu me senti em cada personagem, como se eu fosse cada um deles. E isso foi horrível, pois o livro é cheio de tensão. Sabe quando a gente lê aquelas frases do facebook dizendo que J. K. Rowling costuma “matar” seus personagens? Sabe quando a gente lembra a morte de Fred Weasley e pensa em quão desnecessária ela foi? Liane Moriarty, diferente de J. K., não mata seus personagens, mas os deixa em vidas completamente insuportáveis de serem vividas. E poderia não ser assim por uma questão de segundos na vida de cada um deles, entende? Simples assim. E se pensarmos bem: a vida é assim. Esse livro me fez entrar naquela velha questão da existência humana, rs ("Que drama" vocês devem estar pensando). E vi como tudo é exatamente SIMPLES assim. O livro é realista. E eu não estava preparada para ele.

Toda vez que leio um livro, eu vivo os personagens, talvez foi por isso que me fez ficar triste. Eu estava lá, vendo e vivendo aquilo. 

O final me deixou triste. Lembrei do antigo testamento e seu "olho por olho e dente por dente". Mas, apesar de triste, a história é muito envolvente, tanto que eu não larguei o livro desde que encostei nele hoje de manhã (21.04). Ah, o interessante é que a história toda se passa nessa mesma semana: a anterior à Páscoa, a sexta feira santa, a Páscoa... Eu comprei esse livro faz mais de um mês e fui lê-lo justamente agora. Mas, como no livro, as coisas acontecem nos momentos mais inesperados, mas quanto tem que acontecer. E Pandora que o diga.


Pobre, pobre Pandora. Zeus a envia para se casar com Epitemeu, um homem não muito inteligente que ela nunca viu, e que tem um misterioso jarro tampado. Ninguém diz a Pandora uma palavra sobre o jarro. Ninguém diz a ela para não abri-lo. Naturalmente, ela o abre. O que mais poderia fazer? Como ela deveria saber que todos aqueles males terríveis se derramariam para atormentar a humanidade até o fim dos tempos, e a única coisa que restaria no jarro seria a esperança? Por que não havia um selo de advertência?
Então todo mundo fica dizendo: Ah, Pandora, onde está sua força de vontade? Disseram-lhe para não abrir a caixa, sua bisbilhoteira, sua mulher típica, com uma curiosidade insaciável; agora veja só o que você fez. Quando, para começar, era um jarro, não uma caixa e, além disso – quantas vezes ela teria que repetir? -, ninguém disse uma palavra sobre não abri-lo.

Decidi não classificar este livro, já que o levei mais para o lado pessoal. Por favor, se alguém já leu este livro, compartilhem comigo o que pensaram. Beijos <3

22 comentários:

  1. Ola tudo bem?
    Apesar da resenha mostrar que é um livro triste e realista aparenta ser muito bom, nos sentimentos em estado de estase com livros românticos, de ficção... Mas livros realista nos dão um outro angulo. Gostei da resenha.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Eliz!
      Sim, apesar disso ele é mesmo bom! Depois desse livro comecei a ler um romance pra espairecer kkkk Beijos <3

      Excluir
  2. Muito interessante a história desse livro, ainda não o conhecia mas gostei, menina poe coincidência nisso, você escolhei a semana certa para ler, mas eu acredito mesmo de que nada é por acaso, parabéns pela resenha :)

    www.feminices1000.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim! Na hora que descobri fiquei um pouco assustada sabe, hehe. Como se eu estivesse na hora certa e no lugar certo, exatamente onde eu deveria estar.
      Obrigada, beijos <3

      Excluir
  3. Interessante, parece ser bom, mais o final, aiin não gosto de finais tristes (risos) Sucesso!

    http://www.pensandopublicando.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sarah, eu também não gosto de finais tristes, mas eu não sabia que ia ser assim quando comprei esse livro, rs.
      Obrigada. Beijos <3

      Excluir
  4. Agora eu pergunto qual o segredo...kkk menina sua resenha me fez querer saber muito mais, amei...rrss

    Beijos
    www.mariaulhoa.com

    ResponderExcluir
  5. Gosto de leituras melodramáticas, com um fundo de tristeza, de melancolia, e com um segredo por trás de tudo... Gosto de livros com um tom de segredos e mentiras!!! hihihi, Outra coisa que eu gostei e muito foi a editora não modificar a capa original e a brasileira!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu já não gosto, rs. Sempre fujo de livros tristes.
      Segredos eu até gosto sabe, adoro suspense. Mas, intrigas e mentiras não! hehe
      Sim, eu adorei a capa e também fiquei feliz por ser a mesma, já que geralmente a capa original é mais bonita que a brasileira né.
      Beijos <3

      Excluir
  6. Eu fiquei querendo saber de tudo sobre o livro, vou catar aonde comprar para ler.

    ResponderExcluir
  7. Nossa senti um aperto no coração só de ler a sua resenha sobre o livro! Tb sou igual a vc e sofro junto com os personagens por me sentir mo lugar deles! Vi esse livro na Finac nesse final de semana e pensei em comprar madrugada já desisti pois estou fugindo de melancolia! Rsrsrs... Parabéns pela resenha, vc escreve muito bem!
    http://www.infobeleza.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, imagina eu que estava lendo o livro!
      Ah, guria, eu sofro demais, parecia mesmo que era eu lá no livro, rs.
      Somos duas. Depois desse livro, comecei a ler um romance pra dar uma aliviada, rs.
      Obrigada! Beijos <3

      Excluir
  8. Pelo título me deixou muito curiosa pra saber um pouco mais da história.
    Beijos

    brilhoestilo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. NOSSA INTERESSANTE! FIQUEI CURIOSA PELO SEGREDO DA CARTA! SERÁ QUE TEREI DE LER O LIVRO?! RSRSRS AMEI A RESENHA E O BLOG ! SEGUINDO ^_^
    BJOS♥

    DIVA E MAQUIADA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hehe, foi a curiosidade que me fez comprar também. Mas, acho que eu poderia ter esperado mais um pouco (tipo uns 10 anos).
      Beijos <3

      Excluir
  10. Ficou com gosto de quero mais
    Já gosto de livros românticos
    Bjus
    http://segredosdaluma.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse livro não tem nada de romântico, rs.

      Excluir
  11. Oi
    Tenho muuuita curiosidade sobre o livro, amo essa capa e a sinopse me atrai muito.
    Espero comprar e ler em breve.
    Ótima resenha ahaha

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/2014/04/resenha-os-recados-gabriela-brandalise.html#comment-form
    Seguiiindo ;)

    ResponderExcluir
  12. Vi esse livro em alguns blogs mas não tinha me interessado por ele. Agora lendo sua resenha, vi que estava equivocada com o livro e que ele merece ser lido. Parabéns pela resenha. Valeu a pena ler.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Maristela. Sim, mas esteja preparada psicologicamente, hehe. Obrigada. Beijos <3

      Excluir
  13. Oi amiga.
    Que tenso esse livro, uma pena né, porque achei que fosse aqueles dramas com lição de moral e final feliz sabe? Agora desisti de comprar. Bjs.

    ResponderExcluir