22 julho 2016

Tag dos 50%

Olá, tudo bem?
Vi essa tag no blog Let It Shine e não pude deixar de reproduzir aqui no blog. Vamos conferir?

1. O melhor livro que você leu até agora em 2016.



2. A melhor continuação que você leu até agora (em 2016).



A única continuação que li esse ano foi Mistério na Festa da Padroeira, da Coleção Sereia de Vidro.

3. Algum lançamento do primeiro semestre que você ainda não leu, mas quer muito. 



4. O livro mais aguardado do segundo semestre.
Na verdade, eu quero todos que forem lançados na Bienal de SP :)

5. O livro que mais te decepcionou esse ano.
Nenhum até agora!

6. O livro que mais te surpreendeu esse ano. 
Pode repetir resposta? Triângulo de 4 lados.

7. Novo autor favorito (que lanço seu primeiro livro nesse semestre, ou que você conheceu recentemente).
Lilian Farias. Ela é uma pessoa incrível, além de compartilhar comigo o mesmo "lado" político. Adoro tudo o que ela escreve, tanto no blog dela quanto no Facebook. Li o livro dela, O Céu é logo ali, este ano e logo vou ler Mulheres que Não Sabem Chorar, que já está aqui em casa.

8. A sua quedinha por personagem fictício mais recente. 
Brent Guano, de O Triângulo de 4 lados. Não é apenas uma quedinha, estou apaixonada!

9. Seu personagem favorito mais recente. 
Não querendo repetir o Brent, escolho Beca, de A Torre Acima do Véu.



10. Um livro que te fez chorar nesse primeiro semestre.




Chorei com O Céu é Logo Ali, me identifiquei demais com a obra.

11. Um livro que te deixou feliz nesse primeiro semestre. 
Não vai fazer sentido, mas também escolho O céu é logo ali. Vocês tem que ler, sério.

12. Melhor adaptação cinematográfica, de um livro, que você assistiu até agora em 2016.
Ainda não assisti adaptações esse ano :S

13. Sua resenha favorita nesse primeiro semestre escrita ou em vídeo. 
Posso citar todas do blog Eu Insisto? Não? Tá bom, escokhi uma só, apenas por escolher, pois adoro tudo que é postado no Eu Insisto, a escrita é perfeita e parece que estou conversando com uma amiga sobre um livro e não lendo uma resenha. Aqui

14. O livro mais bonito que você comprou ou ganhou esse ano.
Bonito fisicamente? A Torre Acima do Véu, com certeza. A capa é linda demais!

15. Quais livros você precisa ou quer muito ler até o final do ano? 
São tantos! Até montei uma meta de leitura no Skoob pra me organizar. Até falei para vocês sobre isso aqui no blog. Mas quero ler Os Instrumentos Mortais, muitos livros nacionais e a trilogia Millenium.

Era isso! O que acharam da tag? Comentem aí em baixo. Beijos <3

Viu algum erro nessa postagem?
Envie um e-mail para bloglivrosecores@gmail.com

Postagem válida para o top comentarista de julho de 2016.
Leia Mais ►

18 julho 2016

Resenha: Triângulo de 4 lados - Fernanda Medeiros e Adelina Barbosa.

Triângulo de 4 lados
Autoras: Fernanda Medeiros e Adelina Barbosa
Páginas: 320. 
Editora: D'Plácido. 

"Unhas mal pintadas de preto e camisas de bandas. Ela ama O Diário de Bridget Jones, chocolate, e a banda Misfits. Odeia trovões, lágrimas, e ser chamada de criança. Sara Alcântara tem 17 anos e, como qualquer garota de sua idade, tem um relacionamento de amor e ódio com a mãe, com seus estudos, e com a própria vida. Ama suas amigas, que são seu suporte, e sua base. Tira boas notas na escola, por obrigação, mas deseja ser artista, porque pintar é sua verdadeira vocação.
Até aquela paixão adolescente, platônica, ela possui. Ele tem nome, sobrenome, e grau de parentesco. Rodrigo Guano é seu primo, e sonho de consumo de toda a população feminina da pequena cidade de Santa Fé, onde moram. Tudo muda quando ele a beija pela primeira vez. Então o mundo pode acabar, regimes podem cair, terremotos podem engolir a terra em rachaduras intermináveis, e Sara ainda estaria feliz. Ou assim ela pensa ser, até que viaja para Paris, para passar as férias. Quando volta, tudo está diferente, inclusive ela. Sara se vê inserida num triângulo amoroso... Ou seria um quadrado?"

Gente, que livro foi esse? Eu achando que era um romance adolescente bem "de boas", peguei para ler depois de ler um livro mais pesado, Angellore. Mas, me surpreendi muito com Triângulo de 4 lados, foi um livro que me trouxe emoções muito fortes, que na segunda página já tinha me envolvido completamente. Mas, vamos nos acalmar e fazer o resumo primeiro, né? 

Triângulo de 4 lados, escrito pelas autoras Fernanda Medeiros e Adelina Barbosa, nos traz Sara, uma adolescente de 17 anos, que tem uma paixão platônica: seu primo Rodrigo, de 25 anos. É quase uma obsessão que ela sente por ele, tem sintomas físicos e tudo. Do outro lado, temos Brent, meio-irmão de Rodrigo, nascido nos EUA, que é completamente apaixonado pela Sara e nunca escondeu isso. Por último, chega Matheus, um música gaúcho de beira de estrada que está morado na casa dos rapazes Guano. 

Quando o romance com Rodrigo finalmente embala, Sara consegue uma bolsa para estudar artes em Paris durante as férias e ela vai! Na segunda parte do livro, quando ela volta para Santa Fé, esperando continuar com Rodrigo de onde ela acha que eles pararam, as coisas já não são mas do jeito que eram. E, agora, ela começa a prestar mais atenção em Brent, uma atenção que Matheus decide que também quer. 



Estou até agora refletindo sobre esse livro. Ele me prendeu de uma forma que não sei explicar, estou sem palavras. Ou não. A escrita é incrível, com um certo quê de rebuscada, mas ao mesmo tempo voltada às pessoas mais jovens. As autoras fizeram cada personagem com uma personalidade única e bem delineada aos olhos do leitor. Podemos ver isso através dos pensamentos do próprio personagem ou através dos outros, pois, apesar de Sara ser a narradora mais frequente, também há capítulos em que Brent, Matheus e Rodrigo narram. 

Eu iniciei a leitura de Triângulos de 4 lados, pensando que se tratava de uma leitura leve e simples, mas engano meu. Não que a obra seja uma leitura pesada ou lenta, pelo contrário, mas me trouxe um mix de emoções que eu não esperava sentir. Até porque, aos 23 anos, acreditei que eu não pudesse mais me escabelar ao ler um livro juvenil. Mas, sim, me escabelei e queria escabelar alguns personagens também, até as autoras chegaram perto de receber uns beliscões, sorte delas que sou uma pessoa da paz. 

Quanto aos personagens, tenho uma opinião bem forte sobre cada um deles. A Sara é uma menina comum, apaixonada muito engraçada, principalmente quando é dramática e pensa, seriamente, que o universo conspira contra ela. O Rodrigo é o pior cafajeste que eu já li na vida, nem vou dar muito ibope pra ele no meu blog, então passamos ao Brent, que é frio, tímido, irônico e o meu novo crush literário ♥. Já o Matheus, bem... Ele é um jogador. Ele decide que quer ficar com a Sara e vai fazer de tudo para que isso aconteça. Além disso, me identifiquei com ele, assim que ele começou a falar. Na verdade, minha reação ao ler as falas do Matheus foi bem diferente, pois, também sendo gaúcha, senti uma afinidade com ele só por ele falar da mesma forma que eu. Eu nunca tinha lido um livro onde todos os outros personagens fossem de outro estado e só um deles fosse gaúcho. Já fiquei torcendo por ele, mas confesso que meu coração ainda pertence ao Brent ♥. Esse parágrafo já está enorme, mas não posso me esquecer de falar do João, irmão mais velho e ciumento e fofo da Sara, que é meu segundo personagem favorito! Fiz uma montagem básica para vocês verem como eu os imaginei. Pausa no Brent! 



As personalidades dos personagens é o que dá toda a base para que esse livro ser tão bom quanto é. É a partir delas, que o leitor tem um turbilhão de sentimentos. Para mim, foi inclusive, difícil manter a sororidade com algumas mulheres que apareceram nessa obra. Mas, me fazer sair da zona de conforto, até porque nunca gostei de triângulos amorosos, dá mais um ponto a essa obra! 

- Qual é? Quer que eu torça pra você? Sério? - Eu ri e meneei a cabeça, dando uma última mordida na maçã. -  Rodrigo, eu não estou com você. Nem com Matheus. Nem com Sara. Estou no Team Brent.
Joguei o resto da maçã na lixeira da cozinha e saí dali, pensando em como o Team Brent estava fora do páreo. (Pág 226).

E que final foi esse? Eu disse que as autoras mereciam uns beliscões! Por favor, quem leu o livro, me manda um e-mail pra gente debater sobre esse desfecho, porque até agora estou embasbacada. Apesar de não ser o final que eu esperava, confesso que as autoras souberam fechar com chave de ouro. Foi muito surpreendente! 

Então, queridas pessoas que gostam de romance, o que vocês estão esperando? Sei que muitos de vocês podem ficar com um pé atrás, já que o livro é destinado a uma certa faixa etária, mas não deixem de lê-lo por causa disso, é um livro muito bom, divertido e que vocês devem dar uma chance. 

Beijos <3 

Viu algum erro nesse texto? 
Envie um e-mail para bloglivrosecores@gmail.com
Nos acompanhe nas redes sociais: 


Leia Mais ►

15 julho 2016

Resenha: Angellore - A Divina Conspiração, por Gabrielle Venâncio Ruas.

Angellore - A Divina Conspiração
Sussurro Noturno - Volume I 
Autora: Gabrielle Venâncio Ruas. 
Editora: Selo Jovem. | Páginas: 260. 
Skoob
Curta a página


Olívia Giacomelli é uma agente de polícia especializada em complexos casos de assassinato. Competente, ela sempre conseguira resolver com êxito cada um deles, nunca encerrando um crime sem solucioná-lo. No entanto, uma sequência de mortes misteriosas vinha ocorrendo desde 2007. Perturbada com a falta de pistas, Olívia começa a investigar os incidentes mais a fundo, até que, em um suposto suicídio na UFMG, ela encontra uma pena negra.
Enquanto isso, Sophie, uma jovem universitária, tenta superar a ausência da família, que morrera num trágico acidente de carro no Réveillon de 2008. A polícia nunca foi capaz de explicar o que ocasionou a tragédia nem o estranho desaparecimento do corpo do padrasto. Como se não bastasse, ela passa a ser atormentada por sombras, que, ocultas na escuridão, a perseguem obstinadamente. É quando ela conhece Nicolae: reservado e enigmático, ele parece rondar Sophie e, ao que tudo indica, esconde segredos que envolvem diretamente sua vida.
Numa busca por respostas, os caminhos de Sophie e de Olívia se cruzam, e ambas se deparam com uma realidade aterradora. Elas se veem em meio a uma batalha invisível que desde sempre era travada por seres sobrenaturais: os angellores. Agora, elas estão num terreno obscuro e assustador, e precisarão se arriscar para descobrir a verdade, que mudará suas vidas para sempre.

Através de capítulos alternados entre três personagens, Angellore - A Divina Conspiração narra a história de, basicamente, duas protagonistas: Sophie e Olívia. Sophie tem 19 anos, estuda História (que nem eu ♥) na UFMG e trabalha meio período em uma livraria de livros raros. Desde o acidente de trânsito que matou sua família aconteceu, a estudante vê sombras por toda parte, mas não conta a ninguém por medo de ser taxada de louca. Já Olívia é formada em Direito e trabalha do Departamento de Inteligência da Polícia Civil. Os únicos casos que ela não conseguiu solucionar foram aqueles relacionados a mistérios sobrenaturais. 

Depois da morte de uma estudante, chamada Laura, na UFMG, muitas outras coisas estranhas, como um ônibus desgovernado sem motorista, começam a acontecer em volta de Sophie. Além disso, os casos que Olívia não conseguira solucionar podem estar todos interligados, inclusive com tudo o que está acontecendo agora. Quando Sophie percebe que tudo isso está relacionado a ela, muitas outras dúvidas surgem e a única pessoa com quem parece que ela pode contar é Nicolae, um calouro misterioso que tem habilidades que nenhum humano possui.


Realizar a leitura desse livro foi algo muito diferente para mim. Eu nunca leio nada que faça referência a qualquer coisa assustadora, mas quando li a sinopse de Angellore, sabia que tinha que lê-lo. Não, o livro não é de terror, eu é que sou extremamente medrosa. O problema é que esqueci disso e iniciei a leitura umas 20h. A obra me prendeu tanto que era meia-noite e eu ainda estava lendo! Mas, nem no banheiro nem comer alguma coisa eu fui, pois fiquei morrendo de medo dos sombras aparecerem para sugar minha essência. Quem me protegeu o tempo todo foi Morpheu, meu gato.

Oi

A narrativa da autora é feita em primeira pessoa, ora por Sophie, ora por Olívia, ora por um(a) personagem misterioso(a) essencial na história. A leitura é bem fácil e fluida, consegui realizá-la em uma madrugada, mais ou menos. Além disso, quanto mais as páginas passam, mais mistérios surgem e mais o leitor quer saber o que aconteceu. Às vezes, quando uma morte ou aparição de uma sombra era narrada, eu morria de medo, mas continuava firme e forte querendo solucionar os mistérios.

A forma como a questão anjos, sombras, anjos caídos, demônios e tal, foi abordada no livro me surpreendeu por não ser mais do mesmo. Gabrielle Ruas soube inovar na sua obra, trazendo anjos traidores que receberam o Perdão e viverão o resto de suas vidas ceifando vidas daqueles humanos que tem que morrer e acabando com aqueles espíritos do mal (khaos, lordes, demônios) que matarem humanos.

Nicolae é um angellore, ou ceifador, que está em Belo Horizonte cumprindo sua missão. A partir de certo momento, ele passa a proteger Sophie. A química entre os dois é certa, mas, no início, o achei muito arrogante e estúpido (no sentido de bruto). Mas, depois de um tempo, ele passou a ser meu personagem favorito. Gostei muito de outros personagens da obra, só não vou citar mais nomes porque tem uma parte no livro que todos parecem suspeitos e não quero estragar essa agonia para vocês muahahaha

Há alguns pontos que me incomodaram durante a leitura, mas estes não impediram que esta fosse uma das melhores realizadas este ano. Esses pontos foram: a colocação de datas no início de alguns capítulos, por exemplo, em determinado capítulo era narrado o que aconteceu dia 16 e no próximo o que aconteceu dia 11, aí, eu precisava ficar voltando para conseguir me localizar no tempo; também me incomodou perceber que a sinopse conta parte do livro e isso fez com que os primeiros capítulos se tornassem um tantinho lentos, já que eu queria saber o que acontecia além da sinopse.

Apesar dos fatores citados acima, dei 5 estrelas lindas para este livro no Skoob, pois, fazia tempo que uma obra não me prendia tanto a ponto de eu virar a noite lendo. Além disso, Sophie e Olívia são mocinhas bem diferentes, uma supre o que "falta" na outra. Já estou curiosíssima para ler o 2º volume e saber o que acontece com elas. Espero que a Sophie seja um pouco mais independente, sem precisar ser salva por ninguém.

Angellore é uma mistura de sobrenatural e mistério, com uma pitada de romance. Acho que isso abrange uma porção de gostos por aí, então leiam! Aposto que vocês vão gostar, são 260 páginas bem usadas!

Beijos <3 

Viu algum erro nessa postagem?
Envie um e-mail para bloglivrosecores@gmail.com
Nos acompanhe nas redes sociais:
Leia Mais ►

14 julho 2016

Lançamentos: Grupo Editorial Pensamento | Julho de 2016.

Olá, gente. Tudo bem?
Hoje eu trouxe para vocês os lançamentos de Grupo Editorial Pensamento. Tem várias novidades legais para vocês. Vamos conferir? 

História do Sexo Sem As Partes Chatas 
Autora:  Karen Dolby 
Páginas: 256 

Derrubando mitos sexuais históricos, Karen Dolby conta num estilo leve, divertido e picante tudo o que aconteceu entre quatro paredes, ou mesmo diante dos olhos de todos, ao longo de mais de 2.500 anos de costumes sexuais. Você conhecerá as histórias desde a Grécia Clássica, passando pelos romanos e os escândalos envolvendo os Bórgias e as várias dinastias de reis e rainhas, papas e sacerdotes, presidentes e primeiros-ministros, escritores, artistas, santos e filósofos. Este livro vai virar do avesso tudo o que você pensou até hoje sobre os costumes sexuais da humanidade.




As Vidas Impossíveis de Greta Wells
Autor: Andrew Sean Greer 
Páginas: 256 

Durante um tratamento psiquiátrico após perder seu irmão e o rompimento de seu relacionamento, Greta Wells se vê transportada para vidas que poderia ter tido se tivesse nascido em épocas diferentes. Sua consciência se alterna entre seu próprio tempo e sua vida em 1918, em que trai o marido, e outra em 1941, em que é mãe e esposa devotada. As três vidas de Greta são repletas de tensões familiares e escolhas difíceis. Cada realidade tem suas perdas, recompensas e desafios. Será que são efeitos do tratamento ou ela realmente está vivendo essas vidas? E se Greta descobrir como permanecer em um dos outros mundos, em qual época ela vai querer ficar?


Sombras do Espaço
Autor: Megan Crewe 
Páginas: 344

Agora que Skylar decidiu ajudar Win a acabar com o controle secreto exercido pelo seu povo alienígena sobre a Terra, ela segue para a imensa estação espacial que Win e o restante dos kemyanos chamam de lar. Suas habilidades conquistam o respeito dos Rebeldes, porém eles percebem que alguém está vazando informações para o inimigo, quando os Executores intensi cam seus esforços para capturá-los. Skylar tem razões para descon ar de todos os kemyanos. A cada passo em direção à verdade, Skylar mergulha mais fundo nas vidas ao seu redor e no completo horror do aprisionamento de seu planeta. Para completar sua missão, ela precisa arriscar a própria vida, o seu coração e o futuro da Terra.



Para Sempre Com Meu Filho
Autora: Elisa Medhus 
Páginas: 344

A dra. Elisa Medhus nunca acreditou na vida após a morte. Médica renomada, ela colocava toda a sua fé na ciência. Mas tudo isso mudou depois que seu filho Erik fez a passagem para o Outro Lado da Vida e passou a se comunicar com ela. Neste livro, Elisa transcreve as respostas de Erik para os mais universais questionamentos do ser humano: o sentido da vida e da experiência humana, a vida após a morte, e muitos outros assuntos relativos à espiritualidade. As mensagens profundas de Erik podem mudar sua vida para sempre.





O Homem É Aquilo Que Ele Pensa 
Autor: James Allen
Páginas: 72.

James Allen, um dos maiores pensadores e divulgadores do mentalismo de todos os tempos, nos mostra neste clássico que os bons pensamentos, quando disciplinados e em estreito controle e observação, se transformam em realidade. Este livro nos ensina a adquirir força interior e a dominar nossos pensamentos, para termos uma vida mais saudável, feliz e abundante, que nos conduza à paz, à segurança e ao crescimento interior. A chave da felicidade está mais ao alcance de nossas mãos do que podemos imaginar!





A Riqueza Pública das Nações
Autores: Dag Detter e Stefan Fölster
Páginas: 264 

Melhorar a gestão da riqueza pública é uma das questões econômicas mais importantes da nossa época. O setor público tem demonstrado ser um péssimo administrador da riqueza que possui em mãos. Com base em pesquisas e na experiência prática de muitos países, os autores mostram que governos do mundo inteiro, inclusive nações que hoje passam por crises financeiras, poderiam monetizar seus valiosos ativos de diversas formas. A principal sugestão para reverter o crescimento econômico enfraquecido é que os ativos públicos sejam entregues a uma gestão profissional de fundos, que lance mão do que há de melhor na administração corporativa.





A coleção "Seu Filho e a Astrologia", composta por 12 livros, é o guia perfeito para todas as mães que querem conhecer as características do signo do seu filho: o caráter, preferências, , personalidade, pratos prediletos, brincadeiras favoritas, talentos etc. Você irá encontrar uma série de dicas para descobrir a melhor maneira de se relacionar com ele, de acordo com o seu próprio signo do zodíaco. Saiba também como é o seu filho segundo o horóscopo chinês.





O que vocês acharam? De qual lançamento mais gostaram? Comentem aí em baixo! Beijos <3


Viu algum erro nessa postagem?
Envie um e-mail para bloglivrosecores@gmail.com
Nos acompanhe nas redes sociais:

Postagem válida para o Top Comentarista de Julho de 2016. 
Leia Mais ►

13 julho 2016

Tag: Perguntas literárias.

Adoro responder tags, então fiquei bem feliz quando encontrei essa no blog Pausa pra Conversa. Como julho é o mês dos livros nacionais aqui no blog, procurei responder voltando minhas respostas aos livros brasileiros que tenho em casa. Vamos conferir?

1. A capa mais bonita da sua estante: 



Acho que entre os nacionais, a capa mais bonita que tenho é a do livro Para Continuar, do Felipe Colbert. 

2. Se pudesse trazer um personagem da ficção para a realidade, qual seria? 



A Beca, de A Torre Acima do Véu. Acredito que seríamos grandes amigas. 

3. Se pudesse entrevistar um autor, qual seria?


Entre os autores nacionais, eu entrevistaria o Maurício de Souza, ele é um baita autor e seria demais, né? 

4. Um livro que você não leria de novo, por quê? 


Hmmm, difícil essa. Acho que não leria Fortuna A Saga da Riqueza, da Cassia Cassitas. Ele foi uma ótima leitura, mas é mais voltado para a economia, que não é minha praia. 

5. Um casal? 


Alice e Daniel, do recém lido livro Em Suas Asas, da Karina Zulauf. Gente, o Daniel é um fofo. 

6. Dois vilões?

O Rato, de A Torre Acima do Véu. Ele não é exatamente um vilão, mas adoro ele, então tenho que colocá-lo aqui de qualquer forma, rs. O segundo vilão é um que não posso falar nome, pois seria spoiler, mas é do livro Herdeiro da Névoa, da Raquel Pagno. 

7. Um personagem que você mataria. 
Ih, gente. Eu não mataria ninguém. Acho que todos os personagens serem para alguma coisa em um livro. 

8. Se pudesse viver em um livro, qual seria? 



Eu até escolheria A Torre Acima do Véu, mas considerando que eu sou meio lenta e descoordenada, seria uma das primeiras a morrer na névoa, então escolho a ambientação dos livros do autor Paulo Levy, que são romances policiais: Réquiem para um Assassino e Morte na FLIP. Eu seria uma ótima investigadora! 

9. Qual o menor e maior livro da sua estante?
O maior livro nacional que tenho aqui em casa é Cisne da Eleonor Hetzog, com 832 páginas e o menor é Sereia de Vidro, do Marcelo Antinori, com 72 páginas. 


Vocês já responderam essa tag? O que vocês acharam? Comentem aí em baixo. Beijos <3

Viu algum erro nessa postagem?
Envie um e-mail para bloglivrosecores@gmail.com
Nos acompanhe nas redes sociais:

Postagem válida para o Top Comentarista de Julho de 2016. 
Leia Mais ►

12 julho 2016

Entrevista #1: Entrevistando Karina Zulauf.

Oi, gente. Tudo bem?
Na semana passada, eu trouxe a resenha do livro Em Suas Asas, da Karina Zulauf, do qual eu gostei muito. Fiquei bem curiosa sobre a obra e decidi realizar a primeira entrevista do blog com a Karina! Estou até emocionada! A autora é uma querida e vocês vão ver isso!


Karina Zulauf Tironi tem 16 anos, escreveu o livro "Em Suas Asas" dos 13 para 14 anos. Nasceu dia 10 de Julho de 1999 e é uma canceriana com orgulho. Seus pais são separados. Mora com sua mãe, Soraya, e sua irmã mais nova, Manuella, em uma cidade pacata no sul do País, São Bento do Sul, onde a descendência alemã predomina. Escreve desde seus oito anos e desde então não parou mais. Seus dedos voam pelo teclado com a sinfonia e a paixão de um pianista.
É apaixonada por anjos e os mistérios da vida. Acredita ter nascido para escrever e é isso que fará para o resto de sua vida enquanto as palavras lhe forem tão importantes quanto o próprio ar que respira.

  • Pense rápido: 

Um livro: O Despertar do Príncipe - Deuses do Egito.
Um autor: Carina Rissi.
Uma música: Fix You – Coldplay.
Um sonho: Ajudar a tornar o mundo um lugar melhor.
Um amor: Loiros (não tô nem brincando).
Você não gosta de: Barulho.
Uma qualidade: Bondade.
Um defeito: Timidez.
Uma palavra: Amor.

  • Você lembra qual foi o primeiro livro que leu? Qual foi? Acredita que foi com este que seu amor pela literatura nasceu? 


Karina: Eu não sei bem dizer qual que foi o primeiro dos primeiros, mas eu lia bastante as revistinhas da Turma da Mônica, depois Turma da Mônica Jovem e daí passei para Meu Querido Diário Otário, Goosebumps e por aí foi. Acho que uns dos primeiros livros maiores que li foi Fallen, da Lauren Kate (o qual, inclusive, espero o filme desde sempre).
Com certeza posso afirmar que a Turma da Mônica me impulsionou muito a começar a ler, e sei que não foi só comigo assim. Tem muitas mães que se preocupam que o(a) filho(a) de 11, 12, 13 anos só lê gibis, mas não precisam. Muitos dos mais profundos amores pela literatura nascem daí mesmo.

  • Você teve alguma inspiração para escrever Em Suas Asas? 

Resposta: Sim. Eu queria muito poder nomeá-las, mas a única que posso é meu amor por cavalos. Eu ainda os amo, mas com meus 13 pra 14 anos o amor era bem maior, tanto que os inseri no contexto do livro.
Coisas que eu sempre digo que me inspiram muitíssimo são expressões faciais e corporais de pessoas que convivo ou vejo na rua e qualquer tipo de arte. Seja ela manifestada em desenhos, pintura, filmes, música, dança, teatro, o que for. Tudo isso me inspira muito, e tudo isso junto me inspirou a criar o “Em Suas Asas”.

  • E para criar o Daniel? 

Karina: Haha, para criar ele eu basicamente juntei tudo que eu acho que o meu “cara dos sonhos” deveria ser. Mais reservado, protetor, calmo, romântico, etc. E, obviamente, é o personagem que eu mais quis destacar, principalmente por sua personalidade impecável e dócil. Foi muito divertido imaginar o que ele pensava em determinadas situações e transmiti-las no papel.

  • Como foi o processo de escrever um livro? Quanto tempo você levou? Você teve alguma dificuldade? Qual foi?

Karina: Foi bem tranquilo mesmo. Eu levei mais ou menos um ano (é o tempo que eu normalmente levo pra escrever 250 páginas. Espero um dia diminuir esse tempo ou aumentar esse número). Tem sempre a dificuldade de falta de inspiração, né. Quando você tá super afim de escrever, mas a inspiração não vem e você sabe que se forçar não vai ficar bom.

  • A Alice tem alguma característica sua? 

Karina: A Alice sou eu com meus 13 para 14 anos. Com todas as suas inseguranças e anseios. Sim, ela tem uma autoestima bem baixa mesmo, porque eu, nessa idade, tinha. Ela teme a rejeição porque eu era assim. Como foi meu primeiro livro terminado, simplesmente não consegui separar o “eu” do “dela” e acabei escrevendo a Alice reagindo às coisas como eu, naquela época, teria reagido.
Claro, eu mudei muito, felizmente, e posso dizer que muitas das coisas que me incomodavam não me incomodam mais. Aceitei meu corpo, meu cabelo e tudo que eu sou. Na continuação do “Em Suas Asas” farei questão que Alice também tenha evoluído. Porque, afinal, ela sou eu.

PAUSA AQUI: OMG, VAI TER CONTINUAÇÃO!!!
  • Como surgiu a ideia de cavalos alados?

Karina: Pelo meu amor por cavalos. Eu tive que arrumar um pretexto para colocar eles na história, kkk.

  • Tem algum personagem que você goste mais? E algum que goste menos?

Karina: O que eu gosto mais é o Daniel, porque ele é calmo, centrado, e se preocupa muito com os outros. A que eu menos gosto é a Catarina. Ela representa muito bem as falsianes da vida.

  • Qual sua cena favorita do livro?

Karina: É muito difícil de escolher. Mas provavelmente a cena da tarefa do labirinto *u*.

  • Em Suas Asas terá continuação? 

Karina: SIM! Inicialmente eu não iria fazer uma continuação, mas vejo que há muitas coisas que faltam ser esclarecidas e preciso dar um ponto final digno do casal, Daniel e Alice. Irei mostrar o quanto ambos evoluíram com tudo o que passaram e qual serão os desafios dos dois nessa dimensão moderna. Também irei explicar o porquê das tarefas e o porquê de o romance entre Cavalos Alados e Escolhidos ser estreitamente proibido.

  • Hoje, você mudaria algo no seu livro? 

Karina: Mudar no sentido de mudar o cenário, falas ou tarefas eu não mudaria, não. Porque se mudasse tiraria todo esse encanto de um livro escrito por uma pessoa tão nova. Talvez algumas palavras ou errinhos eu mudasse. Mas além disso não...

  • Você teve algum problema para publicar seu livro? Por que escolheu a Chiado Editora?

Karina: Nenhum problema sério. Teve a dificuldade de encontrar uma editora boa, que fosse de confiança, que se comprometesse com a divulgação, etc...
E se eu te falar que não conhecia a Chiado?
Eu pesquise no meu amigo Google: top 5 editoras para se publicar um livro. E a Chiado estava ali. De primeira simpatizei com ela, deu até um clique, como se soubesse que seria ela e nenhuma outra. Mandei um e-mail, perguntando se estavam aceitando originais, e mandei. Deu que acharam que o livro tinha potencial e quiseram publicar.
Foi assim (:

  • Você está trabalhando em alguma outra obra? Sobre o que ela fala? 

Karina: Estou trabalhando em umas cinco, haha. Mas a que mais está prendendo minha atenção nesse momento é uma que confesso que está sendo o melhor livro que já escrevi (no total terminei 3, contando o “Em Suas Asas”). Conta a história sobre Helena, uma menina que foi mimada a vida toda e que está fazendo faculdade de medicina porque os pais quiseram que fizesse, mesmo ela querendo cursar psicologia. 
Não quero contar muito, para não estragar a surpresa, mas a Helena conhece Alexandre, que fica tentando abrir os olhos dela, fazer a entender que é preciso lutar com todas as forças pelo que quer.
Basicamente, nesse livro, quero ressaltar muito isso; seguir seus sonhos, e não as expectativas que os outros colocam em cima de seus ombros.

  • Gostaria de deixar um recado aos leitores e a quem sonha escrever um livro?

Karina: Aos leitores: Muito obrigada por todo apoio que ando recebendo de vocês, seja em forma de comentários em resenhas ou vindo falar comigo em redes-sociais. Para uma escritora no início de sua carreira, isso é muuuuuuuito importante, e nos dá força de vontade para continuar em frente.
Aos que sonham escrever e publicar um livro: NÃO DESISTAM!
Muitos já vieram me pedir concelhos sobre isso, que querem publicar mas não acham uma editora boa ou seus livros não foram aceitos. 
Lembrem-se, uma das escritoras mais conhecidas do mundo, J.K Rowling, teve seu livro rejeitado por 12 vezes, até que a Bloomsbury decidiu arriscar, publicando-o numa coletânea de literatura infantil. Receber nãos não significa que você não é bom. Continue tentando.

Que linda! <3 
Eu disse que ela era uma querida! 

Viu algum erro nesta postagem?
Envie um e-mail para bloglivrosecores@gmail.com

Postagem válida para o Top Comentarista de Julho de 2016. 

Leia Mais ►

11 julho 2016

Resenha: Mistério na Festa da Padroeira - Marcelo Antinori.


Mistério na Festa da Padroeira
Coleção Sereia de Vidro

Autor: Marcelo Antinori.
Editora: Bússola pocket
Páginas: 96. 

Resenhas anteriores:

Neste terceiro livro da coleção Sereia de Vidro, Marcelo Antinori leva o leitor para uma das festas mais tradicionais de São Paulo, a de Nossa Senhora de Achiropita no Bixiga.
Enquanto Carmen e Zé Luis procuram o sonhado apartamento em Santos, a ser pago com a recompensa ganha de Coutinho, o narrador diverte-se com Ana Pérsia e Verônica nos hotéis da capital. Mal sabia que Luciana, sua mulher – agora livre do amante francês – é contratada pelo chefão do tráfico para organizar a festa da padroeira do Bixiga.
O que deveria ser um novo rumo na carreira de Luciana torna-se um pesadelo na vida do narrador, uma vez que o risco de sua mulher e sua amante se conhecerem pessoalmente nas noites em que o evento rola à solta pelas ruas do tradicional bairro paulistano é enorme.
Teria Coutinho contratado Luciana por coincidência ou ele nutria segundas intenções? Em paralelo, as "mulheres" dos chefões do crime organizado pressionam Coutinho para elucidar quem está matando travestis no centro da Capital. Mistério na Festa da Padroeira é escrito com precisão e fluidez por um dos autores brasileiros mais prolíficos da atualidade no Brasil.

O escritor protagonista sem nome volta nesse terceiro volume da Série Sereia de Vidro com mais um mistério: desta vez, o que se quer saber é quem está por trás dos espancamentos e mortes de travestis. Por outro lado, temos a vida pessoal do personagem principal, que está com um problema: Coutinho, que antes estava ao seu lado, está agora tentado seduzir sua esposa Luciana. Para lidar com esses isso, nosso personagem conta com a ajuda da Madre Cristina, que lê cartas de tarô. Mas, imaginem o que o escritor pensa quando a Madre tira para ele a carta da morte. Muitas coisas estão para acontecer! 


Mais uma vez, Marcelo Antinori me surpreendeu com sua incrível capacidade de escrever todo o necessário para que o leitor entenda a história em tão poucas páginas. O livro é pequeno, tem 92 páginas e fonte grande, mas os acontecimentos são bem descritos, não deixando nenhuma dúvida sobre o enredo. 

Esse terceiro volume, como os dois primeiros, traz a podridão da realidade da nossa sociedade à tona, mas desta vez, temos algo mais específico: o ódio aos travestis. Ou seja, homens que gostam de travestis, mas, ao mesmo tempo, sentem vergonha de gostar e acabam culpando os trans. É interessante a forma como o autor traz essa problemática em uma trama policial, ainda mais pelo ponto de vista de um homem e de uma personagem travesti, que é amiga do protagonista, ou seja, dois pontos de vista diversos. É importante salientar que isso realmente ocorre na atualidade e essas mulheres sim, elas são mulheres) sofrem todos os dias, mas a mídia não nos mostra isso. 

"No final das contas, haviam sido oito os ataques, sendo três as vítimas fatais: a primeira "caiu" da escada da Rua dos Ingleses e quebrou o pescoço; a segunda foi atropelada na Rua Rui Barbosa quando tentava fugir; a terceira morreu sufocada com a traqueia esmagada depois de ter levado um chute no pescoço no coreto da Praça Orione." Página 60. 

Do outro lado, temos Luciana e Coutinho. Vamos combinar que essa gente não sossega. Luciana é contratada pelo chefe do tráfico para organizar eventos. Coutinho tem tanta coisa para fazer, coisas para traficar e gente para intimidar, mas ainda consegue ficar paquerando a esposa dos outros. Ô homenzinho ser caráter! Por que será que eu sempre imagino caras assim bem bonitos fisicamente? Já consigo imaginá-lo sendo interpretado pelo Armando Babaioff. <3  

Com esses problemas, o protagonista recorre à Madre Cristina, que só traz mais dúvidas quando não explica para ele a carta da Morte que ele tirou do baralho de tarô. Mas, eu como leitora estava bem confiante, se a Madre estava sorrindo, então tudo estava certo, porque ela sempre acerta todas! 

A escrita do autor está perfeita, mais uma vez. É uma narrativa em primeira pessoa bem fácil de se ler e entender. Não há nenhum errinho de revisão. A única dúvida que tenho em relação ao autor é: como ele sabe o significado de todas aquelas cartas de tarô? Fiquei muito curiosa! Mas, vou perguntar em uma possível entrevista!

E o final me surpreendeu bastante! A forma como as coisas se resolveram foi bem pensada e bem escrita. A última página me deixou tão pasma quanto deixou o protagonista, mas só o que posso dizer sobre isso é: Madre danadinha! 

Vocês não devem se surpreender comigo recomendando e recomendando e recomendando a Série Sereia de Vidro para todos vocês, pois eu gosto muito do gênero, dos livros e também do autor. Espero que vocês possam ler e que gostem da trama tanto quanto eu. Acredito que esse foi o volume do qual mais gostei! 


Beijos <3



Viu algum erro nesse texto?
Envie um e-mail para bloglivrosecores@gmail.com

Postagem válida para o Top Comentarista de Julho de 2016. 
Leia Mais ►

10 julho 2016

Resenha: Austenlândia - Shannon Hale

 
 Austenlândia
Autor(a): Shannon Hale
Páginas: 240
Editora: Record
Nota: 5/5
Compre: Amazon | Submarino | Americanas | Saraiva
  

Jane Hayes tem 33 anos e mora na Nova York atual. Bonita, inteligente e com um bom emprego, guarda um segredo constrangedor: é obcecada pelo Sr. Darcy, personagem criado por Jane Austen. Com uma vida amorosa lamentável, Jane decide aceitar seu destino: noites solitárias no sofá assistindo a Colin Firth em Orgulho e preconceito. Contudo, ao ganhar uma viagem de férias para Austenlândia, um misterioso lugar onde todos devem se portar como se estivessem em uma obra da consagrada escritora, Jane tem a chance de viver o romance que sempre sonhou. Mas pode a vida imitar a arte?


Essa semana eu comecei a usar o Kindle e não sabia  por onde começar. Bem, eu queria uma leitura leve, já que vinha lendo muitos dramas e fantasias, aí tava com a cabeça meio louca, cheia de mundos e personagens diferentes, ao mesmo tempo, queria aproveitar as férias pra colocar as leituras em dia, mas nada do que eu tinha (livro físico) me agradava. Então, navegando pela Amazon, descobri esta belezura aí de cima.

Vamos ao livro!

Como já dito na sinopse acima, o livro é um chick-lit muito gracinha de uma autora que, como a maioria de nós leitores, é apaixonada pela (Diva Suprema Rainha Master) da Literatura, nossa queridíssima Jane Austen.
A personagem, Jane (coincidência?) é uma mulher meio louca na faixa dos 30 anos, que mora em Nova York, tem um emprego OK, uma vida amorosa meio triste, uma melhor amiga inteligente e engraçada (que poderia ter sido melhor explorada #ficadik), uma mãe controladora, uma tia-avó rica e uma obsessão sem limites pelas histórias de Jane Austen, principalmente pelo filme Orgulho e Preconceito feito pela BBC, que tem no papel de Mr. Darcy o ator Colin Firth.
Acontece que nossa protagonista tem como ideal amoroso o Mr. Darcy, o que faz com que ela ainda esteja solteira e se sinta culpada por basear seus relacionamentos num personagem fictício de um romance escrito no século XIX.


Após ganhar uma viagem a Austelândia numa herança deixada pela tia-avó, e destinada a curar sua obsessão pelo Mr. Darcy, Jane embarca numa aventura misteriosa para um "paraíso" onde as pessoas vivem como se estivessem dentro de um romance de Jane Austen. Mas as coisas não saem bem como ela imaginava, e Jane começa a questionar sua sanidade e princípios quando se depara com a forma que as pessoas vivem nesse Mundo de Contos-de-Fadas.
Na Austenlândia, mais conhecida como Pembrook Park, Jane conhece várias pessoas, entre as quais atores e gente (real) como ela, mas como saber quem é quem? Tentando desvendar essa questão, ao mesmo tempo em que busca a "cura interior", Jane se depara com a Ms. Charming e Lady Heartwright, que viram quase suas amigas, e com Mr. Nobley e Martin, dois homens sedutores e muito diferentes que disputam o seu coração, além de tantos outros personagens que contribuem cada qual com sua parcela de importância.

Cada capítulo começa com uma história amorosa antiga de Jane e depois volta para o contexto atual. A história traz citações dos livros já escritos por Jane Austen e o enredo funciona quase como uma releitura de suas obras. Aliás, meus Parabéns a autora pelos diálogos, ambientação e personagens principais que nos apaixonam, gostei muito!
No mais, a história é curtinha e dá pra ler em um dia, tem muitos clichês românticos (claro!) e é meio bobinha (também!), mas tem uma reviravolta surpreendente (pelo menos pra mim) no final. A personagem é fácil de se identificar e o triângulo amoroso é engraçadinho (eu mesma fiquei meio em dúvida de quem shippar). Única coisa que eu não gostei é que por o livro ser muito curtinho não dá pra desenvolver com mais vivacidade os personagens e fica só naquilo mesmo, eu acrescentaria, ao menos, mais uma 100 páginas que ficava maravilhoso!

Enfim, li e gostei muito, tava precisando mesmo de um chick-lit pra dar uma espairecida.
Dei 5 estrelas no Skoob e recomendo a leitura, principalmente pra quem gosta de Jane Austen também.

Obs.: Pra quem tiver vontade de explorar mais a fundo a história e dar umas risadas, tem um filme baseado no livro e promete ser tão bom quanto (porque ainda não assisti).


Viu algum erro nesse texto?
Envie um e-mail para bloglivrosecores@gmail.com

Postagem válida para o top comentarista de julho de 2016.
Leia Mais ►

07 julho 2016

Resenha: Em Suas Asas - Karina Zulauf.

Em suas Asas
Autora: Karina Zulauf. 
Páginas: 270. 
Editora: Chiado. 
Mês do Livro Nacional

Eu parecia uma intrusa no reflexo, como se fosse uma foto e eu fosse a garota que estava ocasionalmente passando ao lado na hora do flash. Eu sabia que Daniel conseguiria qualquer garota com mais curvas que eu e mais bonita se quisesse, mas, por algum motivo, ele me escolheu. Vou demorar um tempo ainda para entender isso completamente. Se é que um dia vou chegar a entender.
É realmente difícil acreditar em dimensões paralelas, mas quando Alice fica cara a cara com uma totalmente diferente da sua, onde cavalos possuem asas enormes, podem se comunicar por pensamentos e se transformarem para a forma humana quando quiserem, as coisas começam a ficar preocupantes. Naquele mundo há Cavalos Alados que esperam anos se preparando para receberem seus Escolhidos. Alice é a Escolhida de Daniel, mas demora muito tempo para lhe cair a ficha.
Juntos, precisam realizar seis tarefas que o Desafiador lhes dá, e precisam cumprir todas elas com êxito. Mas, enquanto vão em busca de suas tarefas, Alice começa a nutrir um sentimento estranho e intenso por Daniel e ele por ela. O que acontecerá, visto que é altamente proibido o romance entre Escolhidos e Cavalos Alados?
Alice irá resistir aos seus sentimentos, ou lutará por eles?


Em Suas Asas, da autora Karina Zulauf, que eu classificaria como um romance sobrenatural, nos traz a história de Alice, menina de 16 anos que mora com os pais. Em um dia de passeio, ela, seu pai, sua irmã mais nova e seu primo vão a um parque cheio de atrações divertidas. No passeio a cavalo, o animal escolhido por Alice começa a correr rapidamente em direção da floresta e continua galopando mesmo quando ela tenta pará-lo. Os dois acabam passando por um portal e caindo por um precipício, mas imaginem a surpresa de Alice quando o cavalo cria asas e começa a falar. Sim, ele é um Cavalo Alado e sim, agora Alice está em outra dimensão. Ela é uma Escolhida

Depois de passar por um incrível castelo e conhecer a Rainha Celeste, Alice e Daniel, seu Cavalo Alado (que é seu ajudante e guardião e pode se transformar em homem), devem cumprir seis tarefas para que ela possa voltar para casa. As primeiras tarefas são simples, mas as últimas vão ficando mais complicadas e perigosas. Nos momentos entre essas missões, eles fazem amigos, vão a jogos e bailes. Então, aos poucos, o leitor começa a perceber que os dois estão ficando cada vez mais íntimos, mas há um problema: há uma lei que proíbe relacionamentos entre Cavalos Alados e Escolhidos. 

Morpheu divando com Alice e Daniel.

Até agora estou refletindo sobre esse livro. Sabe quando você pode dizer algumas coisas que te incomodaram em uma leitura, mas você acabou gostando muito dela? Quando fechei o livro, fiquei com uma sensação super boa, tranquila, mesmo tendo ficado com algumas dúvidas sobre o enredo. Confuso, né? 

O livro é uma realização de todos os meus sonhos juvenis: castelos, cavalos alados, rainha, bailes, meninos bonitos e muita aventura. Talvez tenha sido da autora também, pois ela escreveu este livro de 13 para 14 anos, um amor né? E isso fica bem claro, de forma positiva, na escrita do livro. A linguagem é bem simples e fluida, li em uma noite, mesmo parando para fazer anotações. Também podemos ver os típicos problemas e pensamentos de uma adolescente, como por exemplo: se preocupar com o corpo magro sem curvas enquanto tem muitas missões perigosas pela frente. 

Felizmente, Alice não é uma mocinha "mimizenta", ela não fica reclamando o tempo todo nem é mimada e mal agradecida, ela não gosta da super proteção de Daniel, nem gosta que ele fique colocando seu próprio bem estar depois do dela. Ela não foge do perigo, toda vez que tem uma missão, ela vai lá e faz, mesmo quando Daniel não está por perto. Alice nunca se esconde e isso mostra uma força que eu adoro nas protagonistas. A única característica da Alice que pode exasperar o leitor é a preocupação frequente com a aparência. Ela tem uma auto-estima bem baixa e não consegue acreditar que Daniel goste dela. Isso de "ele pode ficar com meninas mais bonitas que eu" não rola para mim em livro nenhum, acredito que as mocinhas devam perceber que há muito mais pelo qual um cara pode se interessar fora a aparência e se não se interessar o problema é dele

Devo salientar que o Daniel é o personagem que mais cativa o leitor, ele é responsável, atencioso, muito apaixonante. Sempre coloca as necessidades dos outros na frente das suas próprias, além disso ele tem um quê de inocência.

Em Suas Asas traz algumas cenas clichês ao leitor, mas essas são inseridas na obra de forma que ela só fica mais interessante aos olhos de quem gosta de romance. O livro também tem bastante ação, quando Alice e Daniel tentam cumprir as tarefas, o que deixa tudo mais dinâmico e divertido de ler. 

A narrativa em primeira pessoa não me incomodou, mas outras coisas sim: ainda não entendi a moral das tarefas/missões. A maior parte delas não trazia nenhum benefício à sociedade cavalo-aladística. Para que os Escolhidos servem afinal? E o desfecho da história aconteceu muito rápido, poucas páginas faltavam para a finalização da leitura, pensei "não vai dar para colocar todo o desfecho aí, provavelmente vai ter uma continuação", mas não, a autora colocou todo o final em meia dúzia de páginas e eu fiquei querendo saber detalhes de tudo. Não me importaria se o livro tivesse mais umas cinquenta páginas só de epílogo. Sim, eu queria mais e mais. 

Sobre a capa, eu achei que combinou bastante com a obra. As folhas do livro são grossas, tem uma textura gostosa de se tocar e as páginas são levemente amareladas, mas a editora pecou um pouco com a revisão, faltaram vários travessões, mas nada que impedisse a plena interpretação dos acontecimentos. 

Depois de escrever e escrever, parece que não falei nada. Mas, eu recomendo esse livro sim, principalmente às meninas que adoram um romance "quebra ressaca literária", tranquilo, que dá para ler no final da tarde tomando um chimarrão. 

Quer saber mais sobre a autora? Acesse a página dela. 

Beijos <3 
Livro recebido, através da autora, como cortesia da Chiado Editora


Viu algum erro nessa postagem?
Envie um e-mail para bloglivrosecores@gmail.com
Nos acompanhe das redes sociais:
Postagem válida para o Top Comentarista de Julho de 2016. 
Leia Mais ►

06 julho 2016

Julho: Mês dos nacionais!



Oi, gente. Tudo bem?
Sim, eu estou de FÉRIAS, uhul. E pra comemorar decidi trazer alguma coisa super legal para o blog. Como eu já tinha vários livros nacionais aqui em casa, vários de parceria, inclusive, resolvi fazer algum projeto relacionado a isso. E aí surgiu a ideia de fazer um mês dedicado aos livros nacionais! Muitas resenhas, entrevistas, citações e muitos mais! 

Confira um pouco do que vem por aí: 


A Filha do Norte, por Luisa Soresini. 
Ficção, Fantasia.

Tudo começa quando Michelle e Meredith saem para ver as flores. Uma tempestade faz com que a bruxa perca Michelle de vista. A menina, desnorteada, sai em busca de ajuda e avista uma mansão enorme e antiga. Pensando que não mora ninguém na casa, Michelle entra no local para se abrigar e é surpreendida ao ser recebida por uma governanta tão sinistra quanto a casa, que a deixa com medo. Seu instinto lhe diz que há algo de errado, mas essa sensação passa quando entra na casa e se depara com um ambiente completamente diferente daquela fachada macabra que vira. O interior da mansão é maravilhoso, bonito e sofisticado, assim como os seus donos: os irmãos Vergamini.
O que Michelle não imagina é que às vezes é necessário ouvir nossos instintos. Ela está em perigo e talvez nem suas amigas, Elza e Meredith, as bruxas do Leste e do Sul, consigam salvá-la.


Entre 3 mundos, por Lavínia Rocha. 
Skoob

Há algumas décadas, o Brasil vivia intensos conflitos entre pessoas normais e pessoas com dons extraordinários. Visando a paz no país, as autoridades o dividiram em dois territórios – o do Norte e o do Sul – e assinaram um contrato proibindo a migração de uma região para a outra.
Alisa é de uma família do Norte, mas foi identificada como pertencente ao Sul e precisa esconder a verdade de ambos os mundos. Além de quebrar o contrato toda semana para visitar seus pais, Alisa enfrenta problemas comuns da adolescência: acha seu próprio nome bizarro, gosta do cara errado e é a única pessoa que não percebe o quanto seu melhor amigo é apaixonado por ela.
A vida de Lisa (como prefere ser chamada) se transforma completamente com um grande acontecimento no colégio e, agora, ela se vê diante de um desafio envolvido pela descoberta do amor e da sua verdadeira identidade.


Não Espere pelo Amanhã, por Josy Stoque. 
Ficção, romance. 

Era apenas para ser a primeira missão de Evelyn Lacerda pela Agência Brasileira de Inteligência e mais um dia burocrático para Samuel Black no Consulado dos Estados Unidos no Rio de Janeiro. Mas seus caminhos se cruzam em um perigoso jogo de vida e morte, atração e repúdio, amor e ódio. Eles farão qualquer coisa para cumprirem suas missões e se livrarem do desejo e da aversão que surgem entre eles ao primeiro olhar. Para seu azar ou sorte, um inimigo em comum os colocará do mesmo lado e eles terão que lutar juntos para sobreviver.




Aguardem novidades!
Você autor e quer seu livro divulgado no IL esse mês? Mande um e-mail!

Viu algum erro nesse texto? 
Envie um e-mail para bloglivrosecores@gmail.com
Nos acompanhe nas redes sociais:

Postagem válida para o Top Comentarista de Julho de 2016. 
Leia Mais ►